Guia do Investidor
Notícias

2º Turno terá disputa da Corrupção X Neoliberalismo

Nos últimos 3 anos, são diversos escândalos que envolvem o partido dos trabalhadores (PT) e esse será o alvo da campanha de Jair Messias (PSL) no segundo turno.

Com as constantes visitas de Fernando Haddad (PT) ao ex- Luís Inácio Lula da Silva na carceragem da , Bolsonaro terá motivos para questionar a honestidade do candidato a presidência pelo PT.

Bolsonaro também planeja, agora com mais tempo na propaganda obrigatória, apresentar os seus projetos para aqueles que não tiveram acesso a redes sociais e não o conhecem. Assim terá chance de conquistar novos eleitores dos candidatos que ficaram para trás na corrida presidencial.

Depois de conquistar 46% dos votos, Bolsonaro publicou em sua conta do Twitter a seguinte frase:

“Nosso país é grande e próspero, não uma facção criminosa para ser comandado de dentro da cadeia”

Um dos argumentos que o candidato do PSL irá escolher é que se o PT assumir o país novamente, o único caminho da nação é ter graves problemas como a Venezuela.

Leia mais  Saraiva (SLED3) tem recuperação judicial aditada; entenda

Bolsonaro destaca que a prejudicou a obtenção de alguns votos, e ao contrário do que dizem, ele quer unificar a população Brasileira.

A propaganda política na televisão e rádio retorna na sexta-feira, o tempo será igual para os dois candidatos, as redes sociais continuam sendo o grande fator de divulgação para Bolsonaro.

também informou que pretende participar de todos os debates, já que no primeiro turno ficou impossibilitado, pois ficou 3 semanas no hospital devido ao atentado a facada que recebeu.

Propostas farão a diferença

Mesmo com os 49 milhões de votos que Bolsonaro recebeu, o presidente do PSL, Luciano Bivar, prefere a cautela em relação a resultados, afirmou que não será fácil enfrentar Haddad.

Porém com mais tempo na televisão e no rádio, o candidato poderá apresentar as suas propostas, a falta de apresentação de projetos foi uma das armas de ataque contra Jair no primeiro turno.

De acordo com Bivar as apresentações de ideias serão baseadas na luta do bem contra o mal, na de aberta, na liberdade financeira do povo.

Leia mais  Randon (RAPT4) reconhece R$ 860 milhões em créditos fiscais

Já Haddad afirmou que irá combater o que seu rival representa, o neoliberalismo contra o estado e o bem estar social do povo.

Fernando Haddad afirmou que defenderá os direitos do trabalhador e sociais, afirmando que o modelo de de Bolsonaro não dará certo, que não irá fortalecer o poder de compra do trabalhador, que já foi utilizado na Argentina e não fortaleceu o mercado.

Já Bolsonaro afirmou que projetos sociais são do governo e não do PT, e que as do retorno da CPMF e o corte no são falsas e sem fundamento.

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das eleições no Brasil: abra sua conta no exterior e proteja seu patrimônio

Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

CPI da Petrobras: Bolsonaro promete investigar alta dos combustíveis

Leonardo Bruno

Confrontos com STF e TSE interrompem crescimento de Bolsonaro na corrida eleitoral aponta pesquisa

Guia do Investidor

Eleições: Pesquisa do BTG Pactual aponta Lula vencedor nas urnas na maioria dos cenários

Leonardo Bruno

Bolsonaro “demite” presidente da Petrobras; O que muda?

Leonardo Bruno

Fenafisco faz alerta a população por incentivos fiscais e atitudes populistas do governo

Victor Rodrigues

Credit Suisse aposta em eleições com Lula vitorioso e traça cenários de investimento

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário