Guia do Investidor
Investidores acreditam que mercado esta bolhado
Dicas Educação financeira

Conheça 4 opções para começar no mercado de investimentos

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Autor: Marcelo Berenstein | LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/marceloberenstein/

Se aposentar sem muitas preocupações e levar uma vida mais tranquila é um dos principais objetivos no momento de fazer um planejamento financeiro, mas não é o único, além disso, temos desejos, sonhos e necessidades que precisam ser realizados em um período menor de tempo, como viajar, estudar e adquirir bens e serviços.

Dessa forma, é importante saber quais são os melhores trading para uma reserva de emergência, de curto e longo prazo. Os investimentos de curto prazo são aqueles que geram lucros durante um período médio de um a três anos. Na maioria dos casos, isto é o que os especialistas chamam de “investimento conservador”, ou seja, não criam muitos riscos para os investidores.

Fundo para emergências

Para que a reserva ou fundo de emergência cumpra o seu papel, precisamos estruturá-la com ativos que ofereçam uma alta liquidez e baixo risco. Na verdade, uma reserva ou fundo nada mais é do que uma reserva financeira que deve ser utilizada em caso de emergência, como perda de emprego. Então precisamos de alta liquidez para conseguir dinheiro o mais rápido possível e baixo risco para não termos menos do que investimos.

Os melhores investimentos para formar o seu fundo de emergência, compões ativos financeiros com alta liquidez e baixo risco como os CDBs, títulos públicos com vencimentos de curto prazo. Para construir um bom fundo não procure pela maior rentabilidade, mas sim por ativos pelos quais estará coberto em uma emergência.

Invista a curto prazo

Quando falamos em investimentos a curto prazo, falamos de um investimento em um período de até um ano. Portanto, nem todos os objetivos se enquadram nesta fase. Por exemplo, viajar, pagar um carro novo, trocar o celular e reformar um cômodo da sua casa são metas que podem ser alcançadas em até um ano. Portanto, para acumular recursos para esses objetivos, o melhor investimento hoje é aquele com liquidez de até um ano e prazo de pelo menos um ano. Na verdade, se a liquidez exceder um ano, você não poderá recuperar o seu investimento na data especificada. Além disso, para vencimentos menores, você vai ter que resgatar seu investimento e investir novamente em outro, deixando, assim, rentabilidade “na mesa”.

As opções de ativos para investir a curto prazo são, fundos de renda fixa, títulos públicos,  Letras de Crédito Imobiliárias e do Agronegócio — LCI e LCA e CDBs. Vale ressaltar que cada ativo possui características individuais, é importante verificar os vencimentos e carências de cada um.

Invista a médio prazo

Não existe um consenso na duração do investimento a médio prazo. Alguns dizem que dura de 1 a 5 anos, outros dizem que dura de 1 a 3 anos, e assim por diante.

Afinal, quais são os objetivos a médio prazo? Comprar um carro, organizar um casamento, depositar um imóvel, reformar a casa, entre outras coisas. Podemos, portanto, escolher ativos com menor liquidez e maiores retornos esperados, respeitando sempre o nosso perfil e a data prevista para atingir a meta.

Dessa forma as opções de ativos financeiros aumentam, além dos títulos públicos, as Letras de Crédito Imobiliárias e do Agronegócio — LCI e LCA e CDBs, as debêntures, ETFs, os fundos de investimentos de renda fixa e os fundos de multimercados se tornam boas opções.

Invista a longo prazo

Investimentos a longo prazo, são aqueles que duram um período de tempo superior a 5 ou 7 anos e, portanto, inclui os objetivos mais difíceis de alcançar. Por exemplo: comprar uma casa nova, mudar-se para um país, pagar a educação universitária dos seus filhos antes de se matricularem, aposentarem-se, etc. Portanto, nossa prioridade é obter lucros maiores se o tempo permitir, pois não precisaremos dos recursos imediatamente.

Além das opções de ativos para investimentos já mencionado, no investimento a longo prazo as opções são muito maiores, entretanto, cabe dizer que os riscos para esse tipo de operação também são mais altos e são eles: ações, criptomoedas, FOREX, fundos imobiliários, commodities, entre outros.

Lembre-se de que o trading pode ser altamente volátil e arriscado, e muitas pessoas perdem dinheiro. Nunca invista mais do que pode perder e esteja ciente de que não há garantias de lucro. É importante tomar decisões informadas e considerar cuidadosamente seus objetivos financeiros e nível de risco antes de iniciar o trading.

É importante diversificar seus investimentos para reduzir o risco. Consultar um consultor financeiro pode ajudá-lo a determinar a combinação certa de investimentos com base em sua situação financeira e objetivos. Lembre-se de que nenhum investimento é totalmente isento de riscos, e é importante fazer uma pesquisa adequada e entender os riscos antes de investir em qualquer ativo.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Vendas da Braskem caem 9% no 4T23

Mateus Sousa

Pedro Novellino: o investidor de criptomoedas que comprou 11% da Gafisa

Arthur Piassetta

Ethereum ultrapassa US$ 3.000 com expectativa de ETF nos EUA

Fernando Américo

Bitcoin registra leve queda mas mantém estabilidade no mercado

Fernando Américo

Bitcoin supera os US$52.000 impulsionado pelo otimismo do mercado

Fernando Américo

Nubank lança CDB IPCA: investimento visa maior proteção contra a inflação

Mateus Sousa

Deixe seu comentário