Guia do Investidor
credit suisse
Recomendações

Setor imobiliário esquecido na bolsa? Para o Credit Suisse sim

De acordo com o , as das construtoras ficaram “esquecidas” na bolsa de valores nesse início de ano. Até o dia 10 de março, as ações das companhias com foco em renda média – as preferidas dos analistas do banco suíço – caíram em média 22%.

O principal motivo para o desempenho negativo é a alta dos juros dos principais contratos de DI futuro. Sabemos que juros baixos são super benéficos a esse setor. Contudo, para o Credit Suisse essas expectativas são demasiadamente negativas.

Assim sendo, o banco suíço diz que o cenário para o setor é positivo, afirmando que a demanda deve permanecer forte e os preços dos imóveis tendem a subir ainda mais. Contudo, para surfar essa onda é necessário agilidade, e aí a preferência por empresas com projetos em estado avançado, forte dinâmica de lucros e maior liquidez. Dessa forma, o Credit Suisse diz que a (CYRE3) é o principal nome para o setor – sua top pick. Assim sendo, seu para as ações é de R$ 35.

Outras oportunidades no

Após a Moura Debeux (MDNE3) divulgar seus resultados do quarto trimestre de 2020, o Credit Suisse os avaliou. De acordo com o banco, os resultados foram levemente positivos e reforçou que a companhia se mostra no caminho certo.

Leia mais  Hora de comprar HAPV3? Safra, BTG e Itaú BBA revelam indicações para as ações da Hapvida

Além disso, a Tenda (TEND3), com mais foco na baixa renda, apresentou um lucro líquido consolidado de R$ 72 milhões no quarto trimestre de 2020. A queda no ano foi de 24%, somando um lucro líquido total de R$ 200,3 milhões. Portanto, essa queda se justifica pelas paradas temporárias das obras, com perda de produtividade, devido a pandemia.

Para o Credit Suisse, os resultados vieram em linhas com suas expectativas. Entretanto, mantém recomendação neutra para a Tenda, afirmando risco para o segmento de baixa renda. Assim sendo, mantém seu preço-alvo em R$ 37.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Cyrela (CYRE3) registra lucro de R$ 162 milhões no 1º trimestre

Ruan Sousa

Ações do Santander despencam 4%; É o momento de comprar?

Leonardo Bruno

GPA (PCAR3) e Grupo Mateus (GMAT3): Credit Suisse revisa preço-alvo das empresas

Ruan Sousa

Cyrela (CYRE3): empresa anuncia o pagamento de R$ 217 milhões em dividendos

Ruan Sousa

Lançamentos da Cyrela (CYRE3) disparam no 1º tri, vendas crescem 27%

Ruan Sousa

Até onde vai o PIB brasileiro em 2022? Credit Suisse revisa projeções

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário