Guia do Investidor
pequenas construtoras sp
Recomendações

Afinal, as ações de construtoras estão baratas ou não?

  • As ações de estão descontadas ou realmente desvalorizadas?
  • O analista Fabiano Vaz deu seu parecer sobre o assunto! Confira!

O mercado de ações está passando por momentos conturbados nos últimos dias e isto vem de um movimento generalizado. No entanto, um setor em especial da vem sofrendo bastante nos últimos dias: o de construção. Existem vários motivos por trás das quedas destas ações, no entanto, a grande dúvida é: as ações estão baratas ou a queda representa o fim do potencial deste setor? Entenda agora!

As ações de construção estão sofrendo principalmente com os fatores macroeconômicos. No auge da “crise da Evergrande”, as ações do setor despencaram. As ações da Eztec (EZTC3) desabaram 5,18%, a  (CYRE3) recuou 4,3% e a MRV (MRVE3) perdeu 2,7% no pregão da última quinta-feira (23/09).

No entanto, o analista da Nord Fabiano Vaz acredita que estas ações estão sendo negociadas com desconto, demostrando um P/L baixo. Por outro lado, o analista também acredita que isso não atrai os devido ao contexto de crise que estamos vivendo.

Leia mais  Aproveite o ciclo das commodities para comprar ações da 3R Petroleum

É hora de investir no setor de construção brasileiro?

Cotadas a 2,95 reais, as ações da companhia de (GFSA3) estão bem descontadas, sendo negociadas a 0,6x EV/EBITDA (que é uma sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização).

Apesar de não ter tido lançamento de nos 1T20, 2T20 e 1T21, a já acumula mais de 1 bilhão de reais em lançamentos neste ano — considerando o residencial no último terreno da praia do Leblon (RJ), que tem valor médio de 100 mil reais o metro quadrado.

Mas, para as construtoras, foi diferente. O ano de 2020, apesar de ter prejudicado a maioria dos setores do mercado, foi de bons negócios para a construção civil, que permaneceu aquecida ao longo do ano atendendo à demanda renovada pela pandemia. Contudo, a retomada foi impedida alta do preço de materiais de construção, devido à forte demanda, freou parte do ritmo de valorização dos papéis no ano. O fenômeno também pode ser observado no mercado de veículos, em que a alta do preço do carro novo fez valorizar o usado.

Leia mais  QuintoAndar é confiável? Saiba tudo sobre a plataforma

Outro ponto que tira parte do brilho do setor de construção é a alta dos juros, que torna os financiamentos mais dispendiosos, e assim, esfriam o mercado imobiliário. Entretanto, na visão do analista, apenas isso não é o suficiente para “sepultar” o setor de construção.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

MRV leva energia limpa aos seus clientes e colaboradores, garantindo redução na conta de luz

Autor Convidado

Gafisa (GFSA3) pede aprovação do Cade para aquisição da Construtora São José

Ruan Sousa

Gafisa (GFSA3): lucro do 1T22 contrai, na base anual; Ebitda triplica

Ruan Sousa

Cyrela (CYRE3) registra lucro de R$ 162 milhões no 1º trimestre

Ruan Sousa

Lucro da MRV cai 47,8% no 1T22 e chega a R$ 71 milhões

Leonardo Bruno

EzTec (EZTC3): empresa aumenta o lucro em 43,5% no 1T22, na base anual

Ruan Sousa