Guia do Investidor
Notícias

B3 (B3SA3) ajusta valor por ação de provento

A B3 (B3SA3) informou que alterou o valor por ação do dividendo aprovado pelo conselho de administração no último dia 23 de junho. 

Assim sendo, o valor passou de R$ 0,06957822 para R$ 0,06987217, e valores atribuídos por ação relacionados ao pagamento de juros sobre capital próprio.

Ou seja, referentes ao segundo trimestre de 2022, foram ajustados de R$ 0,06064724 para R$ 0,06090346 por ação (valor líquido de R$ 0,05155016 para R$ 0,05176794). Isto é, sendo que o valor líquido já deduz o Imposto de Renda na Fonte. 

Desse modo, o pagamento de dividendos e dos juros sobre capital próprio será realizado em 8 de julho de 2022, com base na posição acionária desta terça, 28.

Assim, as passam a ser negociadas na condição “ex” proventos a partir de 29 de junho de 2022. 

B3 (B3SA3) lança produtos sob demanda do

A B3 (B3SA3) anunciou o lançamento de operações estruturadas (Exchange Defined Strategies ou EDS). Isto é, voltadas para negociação de estratégias de FRA (Forward Rate Agreement) e de Inclinação para o contrato de futuro de cupom de IPCA (DAP).

Leia mais  Projeção da inflação é elevada para 6,79%, aponta mercado

Segundo a bolsa, o DAP é um produto eficiente de negociação e proteção da taxa de juros, calculada pela diferença entre a taxa DI e a medida pelo IPCA.

“Os novos produtos são voltados para tesourarias, gestores de fundos, não residentes e corretoras, e fazem parte da segunda etapa dos lançamentos para estratégias de juros anunciados pela B3”,

diz o comunicado da bolsa

“No final de maio, foram lançados os produtos para estratégias de contrato futuro de DI e, em breve, serão lançadas as estratégias voltadas para cupom cambial (FRC).”

destacou

Ademais, Felipe Gonçalves, superintendente de produtos de juros da B3, explica, na nota, que os produtos foram desenvolvidos a partir de uma demanda do mercado.

De acordo com ele, os participantes que optavam por negociar essas estratégias calculavam as proporções de quantidades e atuavam nos books dos vencimentos de forma segregada. Ou seja, o que gerava algumas ineficiências.

“Os novos produtos permitem a negociação direta das estratégias de curva de juros em books específicos, sem risco de execução, com mais transparência para o mercado e maior eficiência tarifária, pois os custos de negociação estarão alinhados à exposição gerada na operação”,

diz Gonçalves
Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Deixe seu comentário