Guia do Investidor
Presidente do GPA nega negociacao com a Amazon para venda da Via Varejo
Recomendações

Bofa altera recomendação dos papéis da GPA (PCAR3) e preço-alvo aumenta para R$ 28

() realizou importante comunicado junto ao mercado e aos seus acionistas. Isto é, a empresa fez elevação dupla de  (PCAR3). Isto é, de venda para compra, e aumentou o preço-alvo de R$ 25 para R$ 28.

Ou seja, potencial de alta de 32,4% sobre o fechamento de ontem. Assim sendo, o banco americano diz que a companhia vai se beneficiar da nos alimentos. Isto é, sustentando crescimento e facilitando venda de .

Nesse sentido, os analistas Robert E. Ford Aguilar, Melissa Byun e Vinicius Pretto realizam importante afirmação. Desse modo, eles escrevem que com a chegada do novo diretor-presidente, Marcelo Pimentel, traz experiência e credibilidade consideráveis para avançar na transformação digital do GPA.

Dinate disso, eles afirmam que não descartam a possibilidade a empresa vender as operações no Brasil. Ou seja, buscando maior liquidez, citando as possíveis discussões entre o Casino e o empresário Abílio Diniz, para focar nas operações do Grupo Éxito, com crescimento mais robusto.

“Nós vemos as do GPA sendo pressionadas por questões de governança e acreditamos que vendas estratégicas podem realizar prêmios consideráveis”,

afirmam

Dessa maneira, acionistas minoritários seriam beneficiados em uma possível transação, com o GPA dentro do segmento Novo Mercado da B3, protegendo seus interesses.

Leia mais  Ações Multilaser vale a pena? Confira análise completa

O novo CEO do GPA

Assim, o Grupo nomeou Marcelo Pimentel como seu novo CEO, trazendo um executivo hands on e com ampla experiência no alimentar e de vestuário para substituir Jorge Faiçal Filho, um veterano que estava no grupo há 15 anos.

Pimentel era até agora o CEO das Lojas , onde estava há cinco anos (três como CEO) liderando o turnaround da empresa. Além disso, trabalhou no Walmart – incluindo quase 10 anos na Asda, a rede de supermercados que era controlada pelo Walmart no Reino Unido – e no Grupo DPSP, dono das drogarias Pacheco e São Paulo.

“Nosso portfólio mudou e isso exige um novo tipo de líder,”

Ronaldo Iabrudi, o co-vice presidente do conselho do GPA

Desse modo, a troca no comando de um dos maiores varejistas do País tem a ver com a mudança no portfólio do GPA, que se distanciou do modelo de hipermercados e agora está focando em bandeiras premium e de maior rentabilidade, como o Minuto Pão, o Pão de Açúcar e o ecommerce.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

Nossas redes:

Leia mais

GPA (PCAR3) tem lucro consolidado de R$ 1,4 bilhão no 1T22

Ruan Sousa

Bofa afirma que Ultrapar deve fortalecer negócios principais, apesar de possível desaceleração de lucros

Ruan Sousa

Muita grana: Neogrid, JSL, GPA e Renner anunciam dividendos a acionistas

Ruan Sousa

Hapvida (HAPV3): Bofa revisa preço-alvo das ações da empresa em 32%

Ruan Sousa

GPA (PCAR3) e Grupo Mateus (GMAT3): Credit Suisse revisa preço-alvo das empresas

Ruan Sousa

Investidores estão mais “medrosos” afirma BofA

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário