O que são os bordões “Zé com Zé” e “Esquenta-esfria” no mercado de ações?

O que são os bordões “Zé com Zé” e “Esquenta-esfria” no mercado de ações?

24 de maio de 2019 0 Por Diego Dias

Os bordões “Zé com Zé”, “Esquenta-esfria”, entre outras expressões são bem conhecidas no mercado de ações. Mas será que elas são bem vistas entre os investidores?

Se você investe em ações, com certeza já deve ter ouvido os bordões “Zé com Zé” ou “Esquenta-esfria”. Para quem não sabe, essas expressões representam tipos de operações, e são ilegais perante a CVM.

Apesar disso, corretoras e investidores insistem em realizar as respectivas operações, a fim de obter vantagens ilícitas. A seguir, você saberá no que consistem essas operações, e porque elas são consideradas ilegais.

Operação “Esquenta-esfria”

A operação com bordões “Esquenta-esfria” é reconhecida como fraude não só pela Comissão de Valores Mobiliários, mas também pela Receita Federal. Para configurá-la, é necessário que existam duas partes interessadas no golpe.

Ambos devem possuir a intenção de obter vantagens, de modo a burlar o sistema do fisco estabelecido pela Receita Federal. Para o primeiro, o interesse é reduzir o custo de recolhimento do imposto de renda.

Enquanto que o segundo precisa esclarecer perante a Receita Federal a entrada de determinado recurso. Assim, de modo objetivo, o esquema surge e não pretende recolher o imposto, e o outro não possui como justificar um extra.

Pela visão contabilista da operação, uma parte acaba se sobressaindo sobre a outra. Entretanto, ambas as partes incidem em crime, pois configura clara tentativa de sonegação de impostos.

Operação “Zé com Zé”

Enquanto que na operação dos bordões a “Esquenta-esfria” visa-se burlar o fisco, a operação “Zé com Zé”, tenta-se manipular o preço das ações. Para isso, ele faz uso de um outro nome, mas está presente na operação de “ponta a ponta”.

Ou seja, ao mesmo tempo que ele lança a oferta no mercado visando a venda, ele também realizará a compra. Ao realizar esta operação fraudulenta, o operador gera uma especulação no mercado, devido ao alto volume.

Até o ano de 2012, quando essas operações eram identificadas, após o fechamento, elas eram canceladas. Porém, a Ibovespa deixou de se preocupar com essas, punindo-as quando necessário, mas sempre fiscalizando.

NÃO PERCA MAIS UMA DICA! CADASTRE SEU E-MAIL

PARTICIPE AGORA DO NOSSO FÓRUM!

O nosso fórum já está aberto para você tirar as suas dúvidas sobre investimento e debater sobre o que quiser. Sinta-se em casa, cadastre-se agora: http://guiadoinvestidor.com.br/forum/