Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Buscas por chocolate aceleram no Google nas semanas que antecedem a Páscoa

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Pesquisa com consumidores on-line mostra que 72% dos brasileiros ainda irá decidir sobre o que comprar e a pesquisa até a Páscoa será essencial nesse processo
  • Em clima de reencontro, 64% das pessoas pretendem celebrar a Páscoa este ano, aumento de 13% em relação a 2021

O aumento de buscas por Páscoa e temas relacionados mostram que essa será uma data de reencontro que movimentará o mercado. De acordo com o Google, as buscas sobre “Páscoa” cresceram 24% em comparação ao mesmo período do ano passado e devem continuar crescendo nas semanas que antecedem a data.

O Google também fez uma pesquisa on-line por meio da ferramenta Google Survey com 500 consumidores on-line no mês de março que mostra que 64% das pessoas pretendem celebrar a Páscoa este ano e 1 a cada 3 consumidores afirmam que fazem buscas no Google para decidir o que comprar para presentear na data.

Leia mais  Brasileiros gastaram cerca de R$ 180 bilhões em compras online no 1º trimestre de 2023

A Páscoa será, principalmente, uma data para rever pessoas queridas, o levantamento do Google mostrou que 72% dos brasileiros ainda vão decidir sobre as marcas dos produtos que pretendem comprar. Do total, apenas 28% já sabem qual marca comprar e aguardam melhores ofertas, 25% vão decidir na hora da compra e 18% começaram a avaliar opções, mas ainda não decidiram qual comprar.

Neste ano, o principal desafio dos brasileiros será equilibrar a demonstração de afeto na Páscoa e a preocupação com o bolso, mesmo com o avanço da inflação em 2022 de 6,45% para 6,59%, segundo o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Sobre o tipo de chocolate que será escolhido, a pesquisa mostra que:

  • 32% das pessoas pretendem comprar ovos artesanais e caseiros;
  • 31% desejam comprar ovos de lojas especializadas em chocolates;
  • 22% planejam comprar ovos de sabores já conhecidos;
  • 17% pensam comprar ovos de personagens com brindes ou brinquedos;
  • 11% pretendem comprar ovos importados.

Os chocolates e ovos continuam sendo os protagonistas da data. De acordo com o Google, 68% dos consumidores pretendem comprar chocolate na Páscoa e 51% dizem que vão presentear crianças, 18% vão presentear adultos e 46% comprarão estes itens para consumo próprio.

Leia mais  Varejistas contra imposto zero para importação; Haddad terá conversa com setor

Além do chocolate, o peixe não pode faltar na celebração de Páscoa. Para a data, 26% procuram bacalhau ou outros peixes. Além disso, outros 15% disseram procurar sobremesas diversas.

Ações promocionais

As ações promocionais tanto de marcas como do Varejo também podem ter impacto significativo no processo de decisão dos consumidores.

A pesquisa on-line do Google mostra que, além do preço, o que mais pode influenciar o consumidor em 2022 é ter o benefício imediato de comprar mais por menos, como em promoções do tipo Leve 2 e Pague 1.

Outro insight interessante é que formas inovadoras de benefícios, como o cashback, perderam relevância para os consumidores em relação ao ano passado.

Canais de compra

Mesmo com o avanço acelerado dos meios digitais de venda, os canais de compra física ainda são a preferência nacional.

Segundo o Google, 46% pretendem compras físicas (mercado, atacado e varejista); 19% pretendem comprar em lojas de marcas de rua; 19% pretendem comprar em aplicativos de entregas; 16% pretendem comprar via WhatsApp ou telefone e 15% pretendem comprar pela internet ou aplicativos. Independentemente do canal de compra, o consumidor usa ferramentas de busca para pesquisar opções e preços de produtos.

Leia mais  Descentralização do e-commerce: estados fora da região Sudeste aumentam faturamento online

A pesquisa mostra que 1 a cada 3 consumidores afirmam que fazem buscas no Google para decidir o que comprar para presentear na data.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Taxação das blusinhas recebe novas regras

Márcia Alves

SHEIN vê retrocesso na taxação de compras abaixo de US$ 50

Guia do Investidor

Taxar compras: populismo tributário ou proteção econômica?

Autor Convidado

Estados discutem aumentar impostos: Shein, Shopee e AliExpress

Paola Rocha Schwartz

Páscoa: PMEs online vendem 138% mais chocolates que em 2023

Guia do Investidor

Bancos funcionarão neste feriado de sexta-feira da paixão (29)?

Guia do Investidor

Deixe seu comentário