Guia do Investidor
Hapvida HAPV3 perde milhares de clientes
Recomendações

Cenário não é dos melhores, mas ações da Hapvida ainda tem potencial; Aponta o Itaú

  • As da acumularam perdas nos últimos meses, no que pode ser uma boa oportunidade de entrada;
  • Segundo o BBA, a empresa ainda possui bons fundamentos, e os papéis estão descontados.

A complicação do aumento dos custos de saúde, da acelerada e do crescimento orgânico devido ao Covid-19 atingiu duramente a Hapvida (HAPV3) – sua taxa de sinistros disparou e a adição de novas vidas entrou em território negativo.

O resultado? As ações despencaram, caindo mais de 60% nos últimos 12 meses.

image 72

Com a queda, o Itaú BBA acredita que as ações estão baratas demais para serem ignoradas – mesmo nas situações mais estressantes. Analistas do banco divulgaram um relatório mantendo uma recomendação de “desempenho superior” para as ações, mas reduzindo o -alvo de 17 reais para 10 reais – ainda 62% em relação ao preço de tela Upside.

“Embora reconheçamos que a dinâmica de curto prazo possa permanecer desafiadora, estamos confiantes nas perspectivas de longo prazo do Hapvida, pois acreditamos que será o ator mais bem posicionado para conter os custos com saúde quando a inflação voltar aos níveis normais”.

Escreveu o analista.

Nossas redes:

Leia mais

Diretor vice-presidente da Hapvida (HAPV3) deixa o cargo

Fernando Américo

Yduqs (YDUQ3) e Hapvida (HAPV3) fazem parceria para oferecer cursos de especialização médica

Ruan Sousa

Fuja das ações da Hapvida: é o que alerta o Credit Suisse

Leonardo Bruno

Hapvida lidera quedas do ibovespa após redução de preço-alvo pelo Credit Suisse

Leonardo Bruno

Hapvida (HAPV3) anuncia programa de recompra de até 400 milhões de ações

Ruan Sousa

Hapvida lucra R$ 78,1 milhões no 1T22 mas não se engane: lucro caiu 69,9%

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário