Guia do Investidor
china crescimento econômico Notícias

China em crise? Apresentou a maior queda econômica desde 1990

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Embora haver crescimento de 6,6%, é o pior índice em quase três décadas.

Nesta segunda-feira, 21, o Escritório Nacional de Estatísticas (ONE) apontou o progresso do Produto Interno Bruto (PIB) chinês, que alcançou 6,6% em 2018. Apesar de surpreender especialistas, o número registrado é o menor desde 1990.

Comparado ao terceiro trimestre do ano, nos últimos meses as taxas de PIB obtiveram alta de 6,5 pontos percentuais. Já em vista do mesmo período em 2017, o crescimento foi 0,1 menor.

Segundo o Bureau Nacional de Estatísticas, os índices apresentaram o crescimento lento, mas estável. Pois em novembro, o número encontrava-se a 5,4%, já em dezembro o salto foi de 5,7%. Desta forma, o ano encerrou com mais de 6%.

Como afirma Ning Jizhe, diretor do ONE, a queda de 0,2% do Produto Interno Bruto em 2018, confrontado ao ano anterior, era algo esperado. Isso, por conta do complexo entorno doméstico e internacional.

Impacto comercial

Conforme o governo chinês, o comércio varejista sofreu redução de 9 pontos percentuais. Para o Estado, esse número reflete a desaceleração do consumismo na China, no qual apresentou a diminuição de 1,2% comparado a 2017.

Para o representante do Escritório Nacional de Estatísticas, “o consumo apoia o crescimento sólido, estável e firme, ocorrendo devido a uma maior disponibilidade de crédito para os cidadãos”.

Ning Jizhe explica que a disputa comercial entre os Estados Unidos e a China afeta as duas potências. E acrescenta que apesar do impacto prejudicar em especial a economia chinesa, é possível que se mantenha uma estabilidade.

“O governo tem meios para sustentar a economia. Eles podem expandir os gastos com infraestrutura e podem cortar a taxa de compulsório dos bancos. Então não precisamos nos preocupar com os gastos de capital”, conclui Naoto Saito, pesquisador chefe do Instituto de Pesquisa Daiwa.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

DIs caem apesar de feriado nos EUA e IBC-Br acima do esperado

Guia do Investidor

Inflação ao produtor nos EUA surpreende e sob e acima do esperado

Guia do Investidor

PIB de 2024 deverá ser mais fraco, com serviços desacelerando

Guia do Investidor

Inflação nos EUA supera projeções e pode afetar mercados

Lara Donnola

Soltar amarras para crescer

Guia do Investidor

IBGE quer alterar metodologia de cálculo do PIB

Lara Donnola

1 comentário

Mercado - Notícias do dia (04/02) - Guia do Investidor - Onde investir melhor 04/02/2019 at 10:29

[…] O setor de serviços da China manteve um sólido ritmo de expansão em janeiro, apesar de o crescimento ter moderado um pouco, […]

Responder

Deixe seu comentário