Guia do Investidor
Ibovespa
Notícias

Com disparada da Petrobras, Ibovespa engata 3° alta seguida e fecha a semana acima dos 100 mil pontos;

O ama conclusões. Ciclos estão acontecendo a todo momento no mercado, mas o momento em que temos um recorte definido em mãos, é que podemos realmente entender o que está acontecendo no mercado. E é com este sentimento de ciclo fechado que o mercado encerra o pregão desta sexta-feira, que também marca a última negociação da B3 em Julho.

O ‘pregão final’ marca o auge do ciclo de alta do mercado, que deixou de lado na última semana os dados de inflação aqui e no exterior, para se concentrar na temporada de resultados.

image 399

O índice Ibovespa fecha com alta de 0,55% aos 103.164,69 pontos; após oscilar entre 102.514,25 e 103.989,47 pontos.

Na semana, o índice sobe 4,29% e, no mês, tem alta de 4,69%. No ano, cai 1,58%. Já o volume financeiro do dia foi de R$ 31,4 bilhões.

A alta por aqui se apoia nos movimentos positivos apresentados pela Petrobras (;) que possui um dos maiores pesos do índice e teve um dia dos “sonhos” após a divulgação dos resultados referentes ao 2T22.

Leia mais  IRB derretendo e "choque de realidade no varejo: confira o que foi destaque no último pregão da semana

A companhia agradou ao mercado com os dados apresentados, além da previsão robusta de distribuição de dividendos. A Petrobras aprovou pagamento de mais de R$ 78 bilhões em dividendos aos seus acionistas. A União deve ficar com cerca de 37% desse valor, o que equivale a mais de R$ 28 bilhões.

Ademais, a movimentação também se alinha com a alta da commodity para impulsionar os demais nomes do setor:

image 400

Na ponta negativa, as da Oi (OIBR3) encerram o pregão desta sexta em baixa de 2,08%, cotadas aos R$ 0,47.

Na contramão dos mercados

O índice Dow Jones subiu 0,97%, aos 32.845,13 pontos. O S&P500 ganhou 1,42%, aos 4.130,29 pontos. O Nasdaq avançou 1,88%, aos 12.390,69 pontos. No acumulado de julho, os ganhos foram expressivos, de 6,73%, 9,11% e 12,35%, respectivamente, diante das apostas de que o Fed vai aliviar o ritmo de aperto monetário nos próximos meses. Os retornos dos Treasuries ficaram sem direção única.

A última sessão de julho no foi marcada pela típica de formação da ptax do mês. Passada a briga, o se manteve em leve alta até o fechamento, apoiada em indicadores melhores da americana, e corrigindo uma pequena parte da forte queda dos últimos dias.

Leia mais  Melhores ações para 2020 segundo Ágora

Afinal, a disparada das bolsas americanas (devido ao otimismo do mercado com a temporada de resultados) afetou diretamente o Dólar. O movimento vem da força especulativa da moeda, que tem forte papel defensivo e vem perdendo espaço enquanto os investidores transferem suas reservas para Wall Street.

O dólar à vista fechou em alta de 0,21%, a R$ 5,1743, depois de oscilar entre R$ 5,1460 e R$ 5,2130.

O que foi destaque no Guia do Investidor?

Entre os destaques que deram o que falar nesta semana, estão a divulgação de resultados das FAANGs: Faceboook, Apple, Amazon, Microsoft, Netflix e Google

Confira os destaques operacionais destas companhias:  

Leia mais  Ibovespa perto do "zero a zero" e Méliuz em disparada: confira os "agitos" da bolsa nesta sexta-feira

Por fim, confira abaixo outras que foram destaque hoje no Guia do Investidor:

Petrobras atinge lucro líquido de R$ 54,3 bilhões no trimestre (guiadoinvestidor.com.br)

Afetada pela queda do minério, Vale Lucra US$ 6,2 bilhões no 2T22 (guiadoinvestidor.com.br)

Ações disparando: “Hype” segue na Hypera após o resultado 2T22 (guiadoinvestidor.com.br)

As Melhores Ações para Agosto de 2022, segundo a Toro Investimentos (guiadoinvestidor.com.br)

Recorde: Petrobras anuncia distribuição de R$ 78 bilhões em dividendos

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das eleições no : abra sua conta no exterior e proteja seu patrimônio

Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

Ibovespa segue disparando e bate os 111 mil pontos

Leonardo Bruno

De volta aos 110 mil pontos: Confira os destaques da Bolsa hoje

Leonardo Bruno

Com deflação e resultados no Radar, Ibovespa começa a flertar com os 110 mil pontos

Leonardo Bruno

Em dia histórico de deflação, Ibovespa testa 109 mil pontos

Leonardo Bruno

Com Petrobras disparando, Ibovespa volta a fechar em alta aos 108.402,27 pontos

Leonardo Bruno

Ibovespa fecha último pregão da semana em alta; confira destaques

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário