Guia do Investidor
fundo fechado o que e como funciona e diferencas entre aberto 3
Fundos Notícias

Como funcionam os Fundos Fechados para o planejamento patrimonial e sucessório

Modalidade permite que a partilha seja realizada em vida, com a doação de quotas aos herdeiros

Considerada uma das alternativas mais interessantes para famílias com patrimônios mais robustos e consistentes, os fundos de investimentos fechados podem ser utilizados como instrumento de patrimonial e sucessório por apresentar vantagens tributárias. A modalidade permite que a partilha seja realizada em vida, com a doação de quotas aos herdeiros, com permissão ou não de usufruto em favor do doador.

Quem explica os detalhes sobre o assunto é o assessor de da Monte Bravo de São José dos Campos, Breno Andrade. Segundo ele, todos os de investimentos são regulados pela CVM, a Comissão de Valores Mobiliários, como uma estrutura formal que reúne recursos financeiros de diversos .

“Os fundos fechados são aqueles que não admitem o ingresso de novos cotistas após sua criação. É a opção mais adequada para o planejamento patrimonial e sucessório da família. Existe uma grande vantagem tributária, que é a não incidência do imposto de renda, o chamado ‘come-cotas’, durante o prazo de vigência”

disse.

Segundo ele, a incidência do imposto de renda sobre os ganhos fica ‘diferida’ para o momento de liquidez (liquidação, resgate ou amortização) mediante alíquotas que variam de 15% a 22,5%.

“Os fundos fechados formatados de acordo com as especificidades do grupo familiar, podem organizar o patrimônio não somente com eficiência fiscal, mas também com outras finalidades como a gestão profissional, o acúmulo de poupança por meio de investimentos e o planejamento sucessório”

afirmou.

Breno explicou que a exemplo das sociedades determinadas como holding, mediante a alocação de patrimônio em fundos, é possível doar as cotas aos herdeiros, com a estipulação da forma como irão usufruir desses bens, de modo a evitar os percalços decorrentes de um processo de inventário.

“O titular do fundo poderá determinar, por exemplo, que alguns bens não sejam vendidos. O doador poderá ainda estabelecer cláusula de reversão das quotas doadas em seu favor sempre que, enquanto ainda , sobrevier o falecimento do donatário”

contou.

Breno Andrade está à disposição para conceder entrevista sobre o assunto.
 

Nossas redes:

Leia mais

Bahia Asset abre o fundo Mutá para captação pela primeira vez

Guia do Investidor

Relatório Semanal ANBIMA: fundos têm captação líquida positiva de R$ 31,2 bilhões entre os dias 10 e 17 de junho

Guia do Investidor

Fundos de investimento têm regastes líquidos de R$ 64 bilhões em maio

Guia do Investidor

Fundos de investimento têm resgates líquidos de R$ 1,9 bilhão entre 23 e 27 de maio

Guia do Investidor

Ainda vale a pena investir em Fundos de Ações em 2022?

Leonardo Bruno

Quais os FIIs mais rentáveis da bolsa? Descubra agora!

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário