Guia do Investidor
seguranca
Notícias

Como Proteger Seus Investimentos Online

Há uma infinidade de oportunidades virtuais para investir e a tecnologia é um elemento fundamental e indispensável neste processo – tanto para individuais quanto para as próprias bolsas de valores.

Mas há uma série de riscos no mundo online e você precisa manter toda atenção a eles – afinal, a cibernética e a segurança dos seus investimentos são coisas intimamente ligadas.

Confira neste artigo algumas importantes para melhorar a segurança das suas finanças no mundo digital.

Os perigos cibernéticos contra suas finanças

Com a difusão cada vez maior de dispositivos móveis, os golpes e crimes virtuais só aumentam. Só este ano, no , o número de ataques deste tipo aumentou 60% em relação ao primeiro semestre do ano passado (e, só no Distrito Federal, o aumento foi de 310%).

O principal meio de roubar estas informações é a prática de phishing que, basicamente, consiste em enviar links ou arquivos infectados por e-mail ou mensagens em aplicativos de comunicação – quando a vítima clica nestes links, baixa estes arquivos ou simplesmente responde estas mensagens, acaba tendo suas informações roubadas.

Os golpes incluem mensagens bastante apelativas: afirmam que a vítima ganhou excelentes prêmios e que, para recebe-los, precisam enviar informações pessoais; ou dizem que há alguma pendência com de , bancos ou órgãos do – ou até simulam atualizações no sistema.

Leia mais  Veja porque a Coreia do Norte falhou e a Coreia do Sul prosperou

Estes perigos são constantes e precisam ser identificados previamente para diminuir os riscos de comprometimento das suas informações pessoais e financeiras.

Tenha cuidado com mensagens e arquivos em anexo

Um dos fatores mais fundamentais para sua segurança cibernética é tratar qualquer mensagem, e-mail, links e arquivos em anexo com ceticismo e cautela. Afinal, este é o canal mais fácil com o qual criminosos e golpistas entram em contato com as vítimas e roubam suas informações, comprometem seus sistemas e até controlam seus dispositivos.

Algumas mensagens são mais fáceis de identificar, porque são recheadas de erros gramaticais básicos, mensagens em caps lock ou um layout totalmente amador. Mas outras são mais refinadas e podem levar a vítima a websites falsos, praticamente idênticos aos originais.

Então, antes de acreditar em qualquer mensagem, verifique tudo.

Faça verificações de segurança no seu dispositivo

Se você usa um notebook, tablet, PC, Mac, smartphone ou qualquer outro dispositivo conectado à internet, é importantíssimo sempre manter um bom firewall e um antivírus profissional.

Programe varreduras periódicas para garantir contra a maior parte das ameaças existentes, e sempre mantenha seu antivírus atualizado, bem como os aspectos de segurança do seu sistema operacional.

Leia mais  Como montar sua carteira de investimento

É extremamente importante verificar seus sistemas para localizar possíveis vírus que podem estar ativos em seus dispositivos, além de evitar ameaças em potencial.

Crie senhas fortes e mantenha-as em segurança

Além de criar senhas fortes (sem combinações óbvias ou informações pessoais explícitas), é importante mantê-las em segurança e jamais compartilhá-las com outras pessoas.

Outra dica importante é usar um bom gerenciador de senhas, profissional e confiável, que facilita a administração das suas informações de login de forma mais segura, evitando o comprometimento delas.

Senhas mais fortes, entre outras coisas, devem conter uma combinação dos diferentes elementos abaixo:

  • Não devem ser curtas demais;
  • Nada de combinações óbvias (123456, abcdef, etc.) nem informações pessoais fáceis de descobrir (data de aniversário, nome, etc.);
  • Possuir caracteres especiais (&, *, %, #, @, $, ?, !, etc.);
  • Letras maiúsculas e minúsculas;
  • Associação entre palavras sem correlação direta (por exemplo, o nome de uma fruta + um modelo de carro + um dia da semana, por exemplo);

Estas são algumas dicas interessantes para criar senhas mais robustas e menos suscetíveis a ataques de quebra de senha ou mesmo tentativas manuais de criminosos cibernéticos para acessar suas contas.

Habilite a autenticação em dois fatores

A autenticação em dois fatores (two-factor authentication) deve ficar sempre habilitada quando houver esta opção, principalmente em aplicativos e plataformas de serviços bancários/financeiros.

Leia mais  Ethereum 2.0 finalmente será lançado: veja o que muda

Estas ferramentas fazem com que sua conta seja verificada por duas (ou mais) formas. Geralmente, você associa um número de telefone à sua conta e, por meio disso, recebe códigos de verificação (em SMS ou chamadas telefônicas) para autenticar sua conexão – além de receber informações quando outro dispositivo for usado para se conectar à sua conta, precisando também autenticar estes outros dispositivos.

Esta ferramenta ajuda a inibir fraudes e golpistas e dá métodos mais robustos para assegurar que os acessos às suas contas são feitos por você.

Use uma boa VPN

Outra forma de aumentar a segurança das suas informações financeiras é usar uma boa VPN profissional. Uma VPN ajuda a aumentar a criptografia do fluxo de informações da sua conexão, diminuindo riscos de ataques externos.

Há ótimas opções de VPN’s no mercado, tanto gratuitas (sim, há serviços de VPN grátis) quanto pagas – e muitas opções pagas de serviços de VPN oferecem períodos gratuitos de testes para que os usuários possam experimentar as ferramentas disponibilizadas.

Elas também são excelentes para melhorar a segurança da conexão quando você precisar usar redes públicas de Wi-Fi, por exemplo.

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Grupo Sabin anuncia novo investimento na startup Pickcells

Guia do Investidor

Prazo para fazer saque extraordinário do FGTS entra na reta final: veja investimentos em que seu dinheiro rende mais

Guia do Investidor

Cibersegurança no e-commerce não se conquista com “promoções” e “poucos cliques”

Autor Convidado

Upon Global Capital contrata a economista-chefe Nicole Kretzmann

Guia do Investidor

Investimentos no exterior: o que você precisa saber

Autor Convidado

Mitos e verdades sobre a biometria facial

Autor Convidado

Deixe seu comentário