Guia do Investidor
o que e aquisicao 1595348077 960x540 1
Empresas Empresas Notícias

Compra e venda de empresas saltaram 20,7% no primeiro trimestre de 2022 diz Santis

Com 438 operações e investimentos de R$ 104,8 bilhões no primeiro trimestre de 2022, o volume de fusões e aquisições de empresas (M&A) saltaram 20,7% em volume, mas caíram 32,3% no valor em relação ao mesmo período do ano passado, segundo Felipe Argemi, sócio-fundador da boutique de fusões e aquisições Santis.

O ano começa mais aquecido em termos de volume e dá continuidade no movimento recorde de 2021 com mais de 1.900 transações no valor de R $ 732,8 bilhões, crescimento de 65,2% das operações e de 110,6% dos em relação à 2020. Com taxa de ainda baixas na maior parte do ano passado, e uma onda de IPOs, onde 46 empresas realizaram R $ 65,6 bilhões em ofertas iniciais de ações, resultaram em grande liquidez no e capital “barato” para aquisições.

Mesmo assim, 2022 será mais cauteloso para e compradores em busca de oportunidades de consolidação. O mercado ainda tem bastante liquidez, porém será mais desafiador devido ao aumento da taxa de juros, que atingiu 11,75%, patamar que se via desde abril de 2017, e devido a eleição presidencial, que gera incertezas. Além disso, nenhum IPO foi realizado no primeiro trimestre de 2022.

Leia mais  Pix completa um ano com nova funcionalidade de devolução

“Esperamos um ano mais cauteloso, mas os setores de finanças, saúde e tecnologia devem se destacar novamente”, disse Argemi, cuja boutique assessorou a SulAmérica com a compra da Sompo Saúde por R $ 230 milhões, em dezembro de 2021. “O Plano de Saúde é um dos itens mais desejados pelos brasileiros, mas ainda é considerado caro e a maior parte dos beneficiários são suportados por planos corporativos. Outro ponto importante é que cerca de 82,8% da receita dos hospitais advém de Planos de Saúde”, acrescenta.

O setor da saúde, por exemplo, viu grandes movimentos recentemente, como a fusão de Hapvida e GNDI e a associação de SulAmérica e Rede D’Or. Esses movimentos agitaram o mercado e certamente trarão mais consolidação. Os maiores players verticalizados, que oferecem Planos de Saúde e possuem hospitais, clínicas, centros de diagnóstico e pronto atendimento, buscam oportunidades de sinergias, além de fortalecer suas de beneficiários. Em termos de novas geografias, deveremos ver mais transações no Sul e Nordeste do Brasil”, comenta Argemi.

Para o setor de tecnologia, existe bastante estrangeiro buscando oportunidades de investimento no Brasil, território onde existe muita inovação e potencial: “os Estados Unidos é o país com maior número de startups, superando 70 mil; a vem em segundo lugar com quase 13 mil startups; já o Brasil está na 10º posição, com pouco mais de mil startups catalogadas pelo site StartupRanking”, comenta Argemi. “Devido a forte depreciação da moeda durante a , os investidores estrangeiros perceberam que a mão de obra brasileira se tornou atrativa em relação ao custo de uma equipe ou nos EUA e Europa, apesar da recente valorização do Real. Além disso, temos um número crescente de unicórnios no país, reafirmando as possibilidades de investimento e o tamanho da oportunidade do mercado local”, acrescenta. “Nessa década o setor de tecnologia será destaque no Brasil e no Mundo”, finaliza Argemi.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

Nossas redes:

Leia mais

Entenda como funcionam os Fundos de Investimentos Multimercados

Autor Convidado

Recordes de Venture Capital e Private Equity alteram a dinâmica da liderança dos negócios

Guia do Investidor

Investimentos dos brasileiros em títulos e valores mobiliários batem recorde e superam R$ 2 trilhões

Fernando Américo

Cerca de 16% dos brasileiros das classes D/E investiram em produtos financeiros em 2021

Fernando Américo

Gafisa alcança R$150 milhões em negócios com Kinea Investimentos

Gabriel Tavares

Fundos de Investimentos 2022: O que são e quais os melhores?

Gabriel Tavares

Deixe seu comentário