Guia do Investidor
selic taxa juros
Notícias Selic

Copom encerra dilema sobre ciclo de alta da Selic

O 11º aumento consecutivo já era esperado pelo mercado, que vive o maior aperto monetário ininterrupto da história

O () se reuniu nesta quarta-feira (15) para decidir o novo pacote de taxas básicas da . A expectativa em direção a mais um aumento para frear a , que há meses está acima dos dois dígitos, foi o principal assunto debatido. Em maio, a chegou ao seu maior patamar dos últimos cinco anos, batendo a casa dos 12,75%. O dilema sobre um novo reajuste foi encerrado com a decisão de subir os pela 11ª vez consecutiva.

A nova Selic, fixada pelo Copom, em 13.25% a.a., já era esperada pelo mercado. Ao reduzir o ritmo do aumento da , o Comitê de Política Monetária mostra que pode diminuir a dose do remédio, que veio em grande proporção quando começou o ciclo em março de 2021. Apesar disso, o encerramento do ciclo de aumentos não deve vir tão cedo, como indicou o Copom na ata que antevê para a próxima reunião um novo ajuste, de igual ou menor magnitude. Esse é o maior período de aperto monetário ininterrupto que se tem na história do Comitê.

“As taxas bancárias para as mais diversas operações estão sendo elevadas constantemente, inclusive no empréstimo consignado, que por sua própria natureza tem as menores taxas do setor de crédito. Por isso, podemos esperar que os vão promover uma nova atualização dos juros nas próximas semanas, até porque há uma defasagem entre o anúncio do Copom e o reflexo nas taxas do mercado”

explica Gustavo Gorenstein, economista e co-fundador da BX Blue.

Mesmo com essa elevação de juros, o empréstimo consignado tem sido a melhor opção para aposentados e pensionistas no INSS e servidores públicos, pois nesta modalidade de empréstimo, a legislação impõe um teto para esse aumento.

Leia mais  Atividade econômica tem alta de 1,14% em junho, diz Banco Central

Em dezembro de 2021, o volume do crédito consignado, que é descontado diretamente na folha de pagamento, bateu recorde e atingiu R$ 513,5 bilhões. De acordo com dados do , é o maior valor já registrado nessa modalidade de empréstimo. E quase 40% desses pedidos são feitos por aposentados e pensionistas, segundo dados do INSS.

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as notícias mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Selic a dois dígitos: hora de fugir da Renda Variável?

Guia do Investidor

Alta da Selic: Banco Central divulga ata

Guia do Investidor

Os juros altos chegaram para ficar? É o que indica o Copom

Leonardo Bruno

Vai continuar aumentando: Ata do Copom indica as expectativas do BC para os juros

Leonardo Bruno

Banco Central eleva a alta da Selic para 13,25%. Veja como ficam os investimentos

Guia do Investidor

Combustíveis, FED e Copom: Confira o que afeta seus investimentos na semana

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário