Guia do Investidor
GettyImages 1361618805
Notícias

DEFI11: Hashdex lança primeira ETF focado em DeFi

O primeiro focado em decentralizadas do mundo está vindo aí! A Hashdex acaba de iniciar a captação para o primeiro ETF do mundo focado no tema de finanças descentralizadas () – um nicho de mercado com o potencial de transformar o mercado financeiro! Confira agora mais detalhes!

O mundo DeFi e os

Assim, a gestora de Hashdex está mais uma vez inovando o mercado financeiro tradicional. Afinal, a companhia também foi pioneira ao listar o primeiro ETF de criptomoedas da Bolsa brasileira, o .

Mas antes de entrar de cabeça neste novo investimento, será que você sabe o que exatamente o que é um ETF de DeFi?

Basicamente, o termo ‘finanças descentralizadas’ designa uma série de tecnologias e aplicações baseadas em blockchain e nos chamados ‘contratos inteligentes’ que permitem a criação de uma nova infraestrutura para os serviços financeiros tradicionais. Hoje, existem dezenas de protocolos DeFi focados em diferentes mercados. Um desses protocolos, por exemplo, é o Uniswap, criado para viabilizar uma exchange descentralizada.

Ao negociar no Uniswap, não é a exchange que fica com a custódia do ativo e sim o próprio . O que corta o intermediário, reduz custos e, em tese, aumenta a segurança do investidor. Nesse modelo, são ‘contratos inteligentes’ registrados na blockchain que validam a operação. Garantindo que a custódia do ativo é do usuário X e não do usuário Y.

Leia mais  Criptomoedas DeFi baratas: veja moedas com grande potencial

No outro lado da moeda temos os ETFs, que representam fundos de , com cotas simplificadas e negociadas diretamente em bolsa de valor.

O novo ETF: DEFI11

Assim, o ETF da Hashdex vai investir boa parte do capital nesses protocolos de DeFi, que hoje são negociados na forma de tokens nas principais exchanges do mundo (da Coinbase a Binance). O ETF vai seguir o CF DeFi Modified Composite Index. Um índice desenvolvido em com a americana CF Benchmark, que é um dos principais provedores globais de índices cripto.

Desse modo, o índice será composto 70% por protocolos DeFi (por exemplo, o Compound e o Uniswap), 15% pelos chamados protocolos de suporte – que basicamente são serviços não-financeiros que dão suporte aos protocolos DeFi. Como provedores de dados e de verificação de identidade – e 15% pelos plataformas de registro, os blockchains onde as transações são validadas (neste caso, o ETF vai investir apenas no Ethereum).

Assim, a gestora quer levantar R$ 500 milhões para o DEFI11. A oferta, que começou hoje, está sendo coordenada pela Genial (líder), XP e Itaú BBA. Além disso, a expectativa da Hashdex é fechar a captação em fevereiro, quando o ETF deve começar a negociar na B3.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

Nossas redes:

Leia mais

WOO Network O que é? WOO Network Projeto: tudo sobre

Fernando Américo

Vitreo lança seu primeiro ETF com índice de criptomoedas

Autor Convidado

Começa período de reserva do META11, ETF de metaverso da Hashdex

Autor Convidado

Oasis Network projeto | Oasis Network vale a pena?

Fernando Américo

Uma das maiores gestoras de ETFs do mundo, chega ao Brasil

Gabriel Tavares

Hashdex detém 77% dos investidores do mercado de ETFs cripto no Brasil

Victor Rodrigues

Deixe seu comentário