Guia do Investidor
Investimentos LC, LCI e LCA Renda Fixa Tesouro direto

Em qual devo investir: Tesouro direito ou LCI?

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Você sabia que a LCI e o Tesouro Direto podem ser excelentes investimentos para os iniciantes? Afinal de contas, os dois investimentos são muito conhecidos pelo rendimento superior a poupança e a segurança.

No momento atual do mercado financeiro, investir na aplicação certa pode fazer toda a diferença para conquistar os seus objetivos.

Tenha em mente que mesmo que ambos sejam investimentos de renda fixa, há uma série de características distintas, como as taxas e tributos. Assim, é preciso ficar atento e escolher a mais adequada para a sua carteira de investimentos.

Então, na tomada de decisão, você precisa saber sobre as diferenças de cada uma delas. Para ajudá-lo, vamos detalhar ponto a ponto. Confira:

LCI: Características da Letra do Crédito Imobiliário

LCI é um título emitido pelos bancos. O seu funcionamento é semelhante a um empréstimo, ou seja, você o compra e empresta o seu dinheiro ao emissor.

Em troca, você receberá uma taxa de rendimento anual, que é a definida no momento da compra. Ela pode ser ofertada sob dois tipos: prefixada ou pós-fixada.

A primeira consiste em uma rentabilidade fixa, por exemplo, 12% ao ano. Assim, na aquisição você já sabe exatamente o quanto será resgatado na data do vencimento.

No pós-fixado, a métrica consiste em uma taxa de rendimento atrelada a um indexador da economia, como 97% do CDI ou 5% + IPCA. Desta forma, você terá apenas uma previsão do montante futuro.

Uma das características de destaque da LCI é a isenção de taxas, ou seja, este é um investimento totalmente livre de taxas e impostos.

Em relação à segurança, o seu perfil de risco é baixo, pois conta com a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Então, caso o emissor quebre, você não perde o que investiu.

Investir em Tesouro Direto é seguro? Como funciona?

Tesouro Direto também funciona como um empréstimo. Neste caso, você emprestará o seu dinheiro para o governo.

Como o Estado é a máxima instituição financeira do país, este investimento é considerado como o mais seguro do mercado financeiro. Ele supera, inclusive a falida poupança.

O Tesouro Direto é ofertado sob três tipos:

Prefixado:

Possui taxa de rentabilidade fixa, por exemplo, 9% ao ano. Ele é subdivido em dois tipos: Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais.

Atrelados à inflação:

Este título possui taxa de rendimento híbrida, ou seja, há uma parte fixa e outra variável, por exemplo, 4,5% + IPCA. Ele pode ser ofertado nas seguintes siglas: Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais.

Indexado à taxa Selic:

É o ativo mais conhecido do Tesouro Direto. O seu rendimento é exatamente a taxa Selic em vigor. Portanto, ele é ofertado como Tesouro Selic.

Assim como na LCI, o Tesouro Direto também possui uma data de vencimento que é definida no momento da compra. Mas, ela pode ser mais longa, por exemplo, resgate no ano de 2035 ou em 2050.

Com quanto posso investir em Tesouro Direto?

Um dos pontos de destaque dos títulos públicos está na sua acessibilidade. Com valores a partir de R$ 30,00, você já se torna um investidor.

E o que é a “LCA”?

LCA é a Letra de Crédito do Agronegócio. O seu funcionamento e emissão é igual ao da LCI. A diferença esta na área de investimento dos recursos captados pelo banco, que neste caso, são direcionados ao setor do agronegócio.

Outro ponto de atenção está no aporte mínimo. Para esta aplicação, o acesso é um pouco mais restrito. Geralmente, são necessários valores acima de R$ 10 mil. Enquanto que para a LCI, facilmente, pode ser encontrada a partir de R$ 1 mil.

Saiba neste post a diferença entre a LCA, LCI e CDB e onde é melhor investir.

Ainda vale a pena investir em LCI hoje em dia?

O rendimento da LCI varia de acordo com o seu emissor. Geralmente, ela é ofertada com uma taxa pós-fixada em torno de 80% a 110% do CDI.

De acordo com os especialistas, um investimento com rentabilidade justa deve pagar, ao menos, 100% do CDI. Mas, como esta aplicação é isenta de imposto de renda, o seu retorno líquido, mesmo abaixo deste limite, costuma ser vantajoso.

Assim, o ideal é que a LCI ofereça taxas acima de 95% deste indexador.

Atenção: geralmente as taxas de LCI em corretoras (XP Investimentos, RICO, Easy Invest, entre outras) são muito superiores a oferecidas por de Bancos. Então não tenha medo: saia já da sua zona de conforto e abra agora uma conta em uma corretora. É simples e rápido.

Quanto Rende o Tesouro Direto hoje em dia?

O rendimento do Tesouro Direto depende, necessariamente, do tipo de título escolhido. Basicamente, todos eles têm performance próxima de 100% do CDI, ou seja, pagam rentabilidades justas ao investidor.

Outro fator que determina o retorno deste investimento é o juro futuro. Ele é representa a expectativa do mercado em relação à taxa Selic no curto, médio e longo prazos.

De acordo com o cenário interno e externo, os investidores precificam estes juros, que por sua vez, refletem na taxa de rentabilidade oferecida nos títulos disponíveis para a compra.

Por isso, tanto o rendimento, quanto o valor nominal dos papéis mudam diariamente. Quando a expectativa é de que a Selic vai subir no futuro, o preço dos ativos caem e o rendimento aumenta. O cenário contrário também acontece.

Este equilíbrio se deve ao risco do investimento. Mas, após a compra do seu título do Tesouro Direto nada muda, ou seja, se você o mantiver na carteira até a data do vencimento, a taxa de rentabilidade continua a mesma que foi acertada na aquisição.

As oscilações são importantes apenas na operação de venda antecipada. Neste caso, o rendimento líquido é calculado sobre o preço de mercado da data em que o ativo foi vendido.

Simulação na prática: LCI vs Tesouro Direto (cenário 2018)

Imagem: corretora RICO

Telas capturadas em 12/06/18

Note que mesmo com o desconto das taxas e impostos, o Tesouro Prefixado obteve o melhor resultado no rendimento líquido anual.

Isso se deve aos juros baixos da economia. Assim, os prefixados tendem a oferecer taxas de rentabilidade mais atrativas do que os indexados.

Rendimento do LCI próximo ao Tesouro Selic

Neste caso, a LCI apresentou comportamento muito próximo do Tesouro Selic. Isso porque ambos têm rendimento próximo de 100% do CDI.

Perceba que sem as taxas, a LCI se torna uma opção mais vantajosa em termos de rentabilidade líquida, ou seja, é mais dinheiro no seu bolso.

Outro título que obteve bom rendimento foi o Tesouro IPCA+, mesmo com a inflação em baixa. Este comportamento se deve ao ganho real que esta aplicação oferece aos seus investidores.

O que devo escolher então?

Decidir entre LCI ou Tesouro Direto pode ser uma tarefa bastante difícil. Os dois investimentos costumam pagar rendimentos atrativos e são bastante seguros.

Além disso, o cenário da renda fixa mudou nos últimos anos. Atualmente, os juros estão baixos e a renda variável tem oferecido altos retornos.

Ao mesmo tempo, investir nesta categoria é fundamental para qualquer investidor. Afinal, não é possível prever o acontecimento de cisnes negros no mercado ou quando o jogo pode virar.

Mantenha sobre controle

Como 2018 tem sido uma verdadeira montanha-russa e estamos próximos das eleições presidenciais, a renda fixa tem uma função muito importante na sua carteira: manter os seus rendimentos sob controle.

Então, é comum ter dúvidas sobre investir em LCI ou Tesouro Direto. Primeiramente, um dos critérios deve ser a taxa de rentabilidade.

Verifique qual delas está mais próxima das suas expectativas. Se o seu objetivo é aplicar com foco no longo prazo, por exemplo, para a aposentadoria ou atingir o primeiro milhão, o Tesouro Direto pode ser uma escolha mais interessante.

Isso porque ele permite o investimento por um período maior do que os ofertados pelas LCIs. Geralmente, este investimento é recomendado para o médio prazo (um a cinco anos).

Interesse em mais lucro

Caso o seu interesse é ganhar dinheiro e investir em uma área estratégica, ambos podem ser boas alternativas.

O Tesouro Direto utiliza os recursos captados para financiar áreas como saúde, educação e infraestrutura.

Enquanto que a LCI é voltada ao financiamento das atividades do setor imobiliário. Desde 2017, esta área tem dado sinais de recuperação. Assim, este pode ser um bom momento para adquirir uma LCI com rendimentos atrativos.

Em termos de risco, ambos tendem a ser bons investimentos para a renda fixa este ano. Isso porque possuem grau baixo. Mas, o Tesouro Direto ganha vantagem por ser um título público.

Se você quer investir com foco no curto prazo, por exemplo, formar a sua reserva de emergência ou viver de renda, o Tesouro Direto pode ser uma escolha mais assertiva.

Este título tem liquidez imediata, isto é, ao solicitar o resgate antecipado, o dinheiro estará disponível na sua conta no próximo dia útil.

Já a LCI pode ter um período de liquidação maior. Sem contar que ela possui o prazo de carência. Então, se você precisar resgatar o que investiu neste intervalo de tempo, além de perder rentabilidade líquida, estará sujeito a multas.

Por fim, temos o retorno líquido de cada investimento. Se você quer investir sem pagar taxas, a LCI tende a ser uma boa alternativa. No Tesouro Direto, há taxas e impostos, como a taxa de custódia e o Imposto de Renda.

No panorama atual da renda fixa, ter uma aplicação isenta de tributos e com alta rentabilidade pode melhor escolha para o investidor.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Quase 25% dos microempreendedores priorizam mais o valor do que juros

Guia do Investidor

Volatilidade e preços, como proteger sua rentabilidade?

Fernando Américo

Número de investidores em renda fixa alcança 17 milhões em 2023 na B3

Guia do Investidor

Ações em queda: hora certa de investir na bolsa?

Guia do Investidor

Debêntures indexadas têm a maior rentabilidade de janeiro

Guia do Investidor

Bancos não repassam cortes da Selic e juros seguem estáveis

Guia do Investidor

1 comentário

Renda Fixa: quanto rende LCI e LCA em 2019? - Guia do Investidor - Onde investir melhor 05/02/2019 at 12:38

[…] vale destacar que os títulos LCI e LCA são de renda fixa, o que não representa altos riscos. Assim, você precisa saber que no […]

Responder

Deixe seu comentário