Guia do Investidor
Fantom Criptomoeda | Fantom Coin: tudo sobre o Token
Bitcoin / Criptomoedas

Fantom Criptomoeda | Fantom Coin: tudo sobre o Token

Fantom é uma (coin) criado com base no token , onde fornece serviços para ajudar aqueles que têm problema com smart-contracts.

Confira!

O que é a criptomoeda Fantom?

Fantom é uma rede de que fornece serviços contábeis para empresas e aplicativos. O Fantom está sendo alimentado por Lachesis, um algoritmo avançado de consenso da DAG baseado em DAG. Junto com o token interno, o projeto busca resolver problemas associados às plataformas de smart-contract.

             Fantom Criptomoeda Coin Token
Fantom Criptomoeda Coin Token

Onde o foco da companhia é solucionar a velocidade da transação, que os desenvolvedores alegam ter diminuído para menos de dois segundos. Fantom Foundation, que supervisiona a oferta de produtos Fantom, surgiu criada originalmente em 2018. Com o lançamento da mainnet do Fantom, a OPERA, ocorrendo em dezembro de 2019.

Isso porque as blockchains construídas no Fantom são rápidas, seguras e altamente escaláveis.

Dessa maneira, os recursos permitem que organizações, empresas e indivíduos desenvolvam aplicações descentralizadas que podem ser usadas no mundo real, em uma ampla gama de indústrias.

Fantom Foundation surgiu sendo fundada pelo cientista da computação Dr. Ahn Byung Ik. No momento, o CEO da plataforma é David Richardson, antigo CEO da Mid-Ocean Consulting.

Dr. Ahn Byung Ik
Fantom Criptomoeda Coin Token

Além disso, a equipe por trás do Fantom possui vasta experiência, principalmente no campo do desenvolvimento de conjunto de soluções em blockchain, com o objetivo de criar uma plataforma de smart contract que privilegia a escalabilidade, a descentralização e a .

De acordo com seu site oficial, a equipe do Fantom também possui engenheiros especialistas, cientistas, pesquisadores, designers e empreendedores. Os funcionários estão localizados em todo o mundo, combinando com a visão distribuída da plataforma.

O projeto apesar de ser criado com base em Ethereum, o mesmo se coloca como uma alternativa à rede, ainda mais que, também opera contratos inteligentes e possibilita o uso de sua rede para o desenvolvimento de diversos dApps.

Que problema o Fantom resolve?

O trilemma blockchain é o trade-off conhecido em tecnologias de ledger distribuído, que têm que se equilibrar entre velocidade, segurança e descentralização.

Leia mais  Champions Ascension NFT | Champions Ascension Coin: tudo sobre game

De acordo com o trilema, não é possível otimizar os três ao mesmo tempo sem trocas.
Por exemplo, um livro-razão distribuído como o tem indiscutivelmente forte segurança através de seu protocolo de consenso e descentralização, mas abre mão de velocidade como resultado.

Fantom Foundation (@FantomFDN) | Twitter
Fantom Criptomoeda Coin Token

Fantom aborda o desafio ao alcançar tolerância assíncronos de falha bizantina (“aBFT”). O consenso aBFT da Fantom permite que as transações sejam processadas de forma assíncronídua, aumentando a velocidade e o throughput de transações em comparação com livros de BFT síncronsos, como Ethereum e Bitcoin.

O Fantom consegue descentralização e segurança através de um protocolo de consenso sem permissão e sem líder, no qual qualquer pessoa pode entrar e sair da rede a qualquer momento e todos os nós são iguais.

O que é um algoritmo de consenso?

Um algoritmo de consenso é um mecanismo para chegar a um acordo entre os nódulos em redes distribuídas. Ele remove a necessidade de uma autoridade central e permite que toda a rede concorde com dados e a ordenação de eventos de forma sem confiança.

Os nódulos participantes da rede mantêm uma cópia exata do livro-razão, permitindo que aplicativos construídos em cima do protocolo de consenso funcionem corretamente.

O que é consenso aBFT?

Fantom Criptomoeda Coin Token

Consenso daBFT significa consenso “assíncronos bizantinos tolerantes a falhas”. Quando uma rede é dita como “Tolerante a Falhas Bizantinas”, significa que os nós ainda podem chegar a um acordo sobre uma ordenação de eventos, mesmo que parte da rede aja maliciosamente.

O BFT assíncrono permite que os nódulos na rede confirmem blocos de eventos contendo transações sem depender de quaisquer suposições de tempo.

Isso torna mais rápida a confirmação das transações pela rede, sem comprometer a segurança ou a descentralização.

Quando uma transação é confirmada pela rede, ela atinge finalidade completa e não pode ser alterada nem revertida.

Nesse sentido, consenso da ABFT chega a um acordo sobre transações mesmo quando algumas das mensagens entre nós, perdidas, o que torna a rede mais resiliente.

Blockchains como Ethereum e Bitcoin síncronas, o que significa que as transações estão sendo anexadas em blocos, um de cada vez. Além disso, seguem a regra de cadeia mais longa em que a cadeia com o maior número de blocos determina o ordenamento final dos eventos.

Transações em blocos anteriores têm uma probabilidade muito maior de fazer parte do pedido final de eventos em comparação com transações mais recentes.

Leia mais  Polkadot vale a pena? Polkadot comprar: tudo sobre a criptomoeda

Portanto, essas redes requerem múltiplas confirmações para garantir que uma transação seja permanentemente parte do blockchain. Esse comportamento leva a uma confirmação mais lenta das transações do que no consenso aBFT.

Qual é o propósito do token FTM?

             Fantom Criptomoeda Coin Token
Fantom Criptomoeda Coin Token

O token FTM tem uma série de casos de uso dentro do ecossistema Fantom. Nesse sentido, desempenha um papel essencial para uma network bem funcional e saudável. Além disso, FTM, um token proof-of-stake (PoS) que existe em várias frentes.

Outra versão do FTM está disponível na Chain usando o padrão BEP2. Apenas o FTM nativo pode ser utilizado na própria mainnet OPERA do Fantom. O fornecimento total de FTM é de 3,175 bilhões de tokens, dos quais, 2.134.638.448 FTM estão em circulação no momento. O resto está sendo liberado de acordo com cronograma 2023.

Proteger a rede

O Fantom usa um sistema de prova de estaca que requer validadores para manter o FTM. No entanto, qualquer pessoa com pelo menos 1.000.000 FTM pode executar seu próprio nó validador para ganhar recompensas de época e de transação. Além disso, cada titular da FTM tem a opção de delegar seus tokens a um validador (mantendo a total de seus fundos) para receber recompensas de estaca.

Os validadores, então, levam uma pequena taxa por seus serviços. Desse modo, ao travar em seu FTM, os validadores ajudam a rede a ser descentralizada e segura.

Pagar taxas de rede

Para compensar os validadores por seus serviços e evitar o spam de transação, cada ação realizada dentro da Network Fantom custa uma pequena taxa. Contudo, esta taxa é paga na FTM.

A votação em decisões de governança

Em cadeia sobre o ecossistema Fantom são feitas por meio de votação transparente em cadeia. Os votos ponderados de acordo com a quantidade de FTM detida por uma entidade.

Nesse sentido, basicamente, 1 FTM é igual a 1 voto. No entanto, a FTM como token de governança, validadores e deletores podem votar em parâmetros de rede, como recompensas de blocos, bem como comitês técnicos e assim por diante.

Casos

Adicionais de uso FTM pode colocar como garantia na próxima suíte Fantom DeFi, fantom.finance.

Qual é o propósito de apostar no Fantom?

             Fantom Criptomoeda Coin Token
Fantom Criptomoeda Coin Token

Staking está sendo usado para proteger a Fantom Network. A Network Opera usa Proof-of-Stake: validadores e deletores contribuem para proteger a rede apostando seus tokens e receberão recompensas em troca.

Os usuários podem apostar moeda FTM e ser recompensados com tokens FTM. Os usuários podem apostar diretamente em seu telefone ou PC, e eles precisam de uma quantidade mínima de 1 FTM para apostar. Fantom estabeleceu uma reputação como uma cripto viável e é uma das criptomoedas aplicadas a contratos inteligentes.

Leia mais  HodlGod Coin | HodlGod Moeda: tudo sobre game NFT

Isso porque a infraestrutura de prova de risco (PoS) do Fantom garante a segurança ao maximizar a velocidade, de modo que as transações ocorram em um segundo e com pouco ou nenhum congestionamento.

Desde que as criptomoedas concorrentes não ofuscam a posição de da Fantom, a Fantom pode continuar a ganhar tração no espaço DeFi. Isso porque a moeda FTM é versátil e é compatível com o , tornando-se um investimento popular para especuladores de criptomoedas.

O que é Ópera?

Opera é uma rede blockchain totalmente descentralizada com integração de contratos inteligentes para aplicativos.

É compatível com a Máquina Virtual Ethereum e alimentado pelo consenso aBFT do Fantom. Assim, os contratos inteligentes desenvolvidos no Ethereum podem ser executados no Opera, com um aumento de escalabilidade e segurança.

A Network Opera do Fantom suporta todas as linguagens de contratos inteligentes que o Ethereum suporta para o EVM, que incluem solidity e Vyper. Os desenvolvedores podem usar o mecanismo de consenso uber-fast e secure aBFT da Fantom como uma camada base e usar o Cosmos SDK em cima dele.

Além disso,  a Rede Ópera do Fantom é totalmente compatível com a Máquina Virtual Ethereum (EVM). Também tem suporte a API e RPC web3JS. Isso é muito importante, porque sendo compatível com a EVM, significa que projetos desenvolvidos em Ethereum podem facilmente transferíveis e interoperáveis com o Fantom.

Dessa maneira, todos os contratos inteligentes escritos em Solidity ou Vyper, compilados e implantados no Ethereum, são totalmente compatíveis com a Rede Opera.

Fantom está atualmente trabalhando com o grupo de Linguagens de Programação da Universidade de Sydney, e o Yonsei University Embedded System Languages and Compilers Group, para construir uma nova “Máquina Virtual fantom” (FVM), intérprete e banco de dados para obter muito melhor desempenho e segurança do que o EVM. A FVM será compatível com a linguagem de programação Solidity.

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as notícias mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Ontology Gas: Como Funciona a Criptomoeda? Tudo sobre

Fernando Américo

Quero começar a investir em criptomoedas, por onde começar?

Victor Rodrigues

PlayDapp Coin: saiba tudo sobre o projeto

Gabriel Tavares

Ocean Protocol O que é? Ocean Protocol Projeto: tudo sobre

Erick Morais

Binance vai lançar Crypto Card para refugiados ucranianos forçados a deixar a Ucrânia

Guia do Investidor

Deixe seu comentário