Guia do Investidor
game11
Notícias

GAME11: novo fundo de crédito imobiliário estreia esta semana na Bolsa

Guardian Gestora lança fundo de crédito imobiliário e capta R$ 206 milhões na primeira oferta

A Guardian Gestora encerrou a primeira oferta do Guardian Multiestratégia Imobiliária I, novo fundo de imobiliário (FII) da casa. A operação captou R$ 206 milhões em uma oferta restrita a institucionais, em sua maioria gestores que já investiram em fundos da Guardian ou teses geridas pelos sócios da .

O fundo, registrado com o ticker GAME11, passa a ser negociado na no dia 17 de dezembro. A é composta basicamente por CRIs (Certificados de Recebíveis Mobiliários), em uma tese focada em crédito imobiliário.

“Os CRIs serão o carro-chefe do GAME11, mas há flexibilidade para diversificar os com o tempo, sempre com foco em crédito”

afirma Gustavo Asdourian, sócio-fundador da Guardian.

Hoje, pouco mais de 70% da carteira é composta por ativos High Grade (baixo risco) e 30% por produtos estruturados – com patamar de retorno um pouco mais alto, mas ainda assim com risco controlado. A gestora projeta um dividend yield de 14% ao ano neste primeiro estágio da tese.

Asdourian destaca que os “de papel”, focados em crédito, mostraram resiliência no atual momento, particularmente tumultuado para a indústria de .

“Isso ocorre até mesmo pela capacidade de ajuste dos portfólios em situações mais drásticas de mudanças macroeconômicas, como as de hoje”, analisa. “Acreditamos firmemente nos fundamentos da tese”, acrescenta.

Além do GAME11 a gestora possui o FII Guardian Logística (GALG11), focado no setor logístico e que apresenta um dos dividend yields mais atraentes entre os pares. Assim como o GALG11, o Guardian Multiestratégia tem uma carteira com ativos bastante sólidos. Os CRIs de empresas como BRF, GPA e Arteris são alguns dos destaques nesse sentido.

Leia mais  LCI e CRI: a renda fixa do ramo imobiliário

Para condução do novo fundo, a Guardian adicionou Pedro Klüppel e Julien Avril ao quadro de sócios. Pedro, com passagens por Brookfield, XP Investimentos e Cushman & Wakefield, ao lado de Julien, foi o responsável nos últimos anos pela estruturação da Barigui Asset e esteve à frente do FII Barigui Rendimentos Imobiliários I (BARI11) – principal fundo listado com foco em carteiras de crédito pulverizado imobiliário performado. Já Julien, que também veio do BARI11, foi o responsável pela parte financeira da Barisec, tendo estruturado mais de R$6 bilhões em CRIs.

Este ano também ingressaram na gestora Guilherme Maziero e Antonio Lopes, sócios da área de “tijolo”. Com formação em engenharia civil, possuem mais de 15 anos de experiência no imobiliário e foram executivos da área de Capital Markets da CBRE, multinacional de consultoria imobiliária e líder mundial no setor. Ambos foram responsáveis por negócios imobiliários que somaram mais de R$ 8 bilhões nos últimos anos, nas áreas de escritórios, galpões logísticos, varejo e renda urbana.

“A chegada dos novos sócios faz a casa dar um salto importante em termos de escala”, diz Asdourian. A Guardian ainda tem planos para lançar novos fundos nos próximos anos. “Já estamos em processo de ‘incubação’ dos ativos que darão forma às novas teses da gestora”, revela. “Certamente teremos novidades em um futuro próximo.”

Avalie este post:
[Total: Média: ]

Nossas redes:

Leia mais

ROOF11: Fundo Imobiliário investe em imóveis em situações financeiras delicadas; conheça mais

Autor Convidado

Renda fixa se recupera em março após comunicado do Copom

Victor Rodrigues

Alta da taxa de juros: quais os efeitos para o mercado? Veja levantamento

Victor Rodrigues

Saque FGTS: onde é mais vantajoso para começar a investir? Educador financeiro compara algumas opções

Victor Rodrigues

Com Selic a 11,75%, aumenta renda fixa nas carteiras

Victor Rodrigues

SELIC: 60% repensam estratégia de investimentos após início do ciclo de alta dos juros

Victor Rodrigues