Guia do Investidor
ibovespa
Notícias

Hermes Pardini e Fleury disparam em meio às quedas do mercado; Confira detalhes

O pregão que marca o fim do primeiro semestre do ano não está sendo como o sonhado pelos no início do ano. O (IBOV) abriu esta quinta-feira (30) em queda, em um pregão que deve ser marcado pela aversão ao risco por conta do medo de recessão global.

Batendo mínima de 97.876,77, o Ibovespa reage ao medo de recessão que toma dos mercados globais, após os BCs alertarem para a dificuldade de vencer a inflação.

image 198

Com NY em baixa forte, o índice paulista inicia o último pregão em queda de 1,36%, aos 98.269,63 pontos. A queda no preço das commodities penaliza as ações de maior peso e, no âmbito interno, o RTI de junho, divulgado mais cedo, indicou probabilidade muito alta de que o IPCA encerre o ano acima do teto. O mercado também se volta para Brasília, onde o Senado vota hoje a PEC dos Combustíveis, com impacto previsto de R$ 38 bilhões fora do teto de gastos. As preocupações sobre como o governo chinês vai lidar com novos surtos de covid ao longo do ano e os efeitos que os estímulos terão na fizeram o minério de ferro recuar em Dalian nesta quinta-feira (-2,22%, a 791,00 iuanes, ou US$ 118,22 a tonelada). O baque é sentido também nos papéis do setor.

Por outro lado, alguns especuladores estão colocando uma verdadeira “bolada” no bolso com as movimentações com as ações da Fleury (#FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) que disparam após o anúncio de união das operações das empresas.

image 199

A Fleury lidera as altas do índice Ibovespa, avançando 13,46% (R$ 15,93), após informar que negocia fusão com Hermes Pardini, que por sua vez tem a maior valorização da bolsa, com ganhos de 19,52% (R$ 20,08).

Leia mais  Neoenergia (NEOE3) pagará R$ 278 milhões a acionistas em JCP

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das no Brasil: abra sua conta no exterior e proteja seu patrimônio

Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Deixe seu comentário