Guia do Investidor
hertz locadora carros
Notícias

Hertz: Ação sobe 1000% em movimento sem sentido

Após pedir recuperação judicial em 22 de maio, as da empresa Hertz caíram para US$ 0,56 mas nas últimas semanas o já atingiu incríveis US$ 5,53, fechando o dia ontem sendo negociada por US$ 2,06.

Segundo a Bloomberg a empresa solicitou autorização para vender cerca de 246,8 milhões de novas ações. Numa tentativa de aproveitar a “oportunidade única” de levantar capital.

De fato se o preço da ação que atualmente está sendo negociada por cerca de 2 dólares voltar para US$ 4, a Hertz teria uma arrecadação de quase US$ 1 bilhão com o follow-on.

Porém, segundo um professor de direito da Universidade da Califórnia, em entrevista para o The Wall Street explicou que nunca viu uma empresa tentar levantar recursos na forma de equity.

“A Hertz olha para o mercado e vê um grupo de traders irracionais que estão comprando sua ação. E a resposta para isso é tentar vender para essas pessoas com a esperança de levantar algum para financiar sua reestruturação,”. Explicou ele.

De acordo com a empresa a oferta de ações evitaria novos juros, taxas e restrições financeiras. A empresa também explicou que estaria alertando os possíveis compradores, que “as poderiam acabar não valendo nada”.

Leia mais  Ações da JHSF (JHSF3) podem chegar a upside de 46%, diz BTG

Entenda o pedido de da Hertz

Além da dívida, o faturamento da Hertz despencou por conta das complicações causadas pela de (). As informações são da “Bloomberg” e foram divulgadas na última segunda-feira (4).

A Hertz (HTZ) não realizou os pagamentos de operações de leasing de carros com o intuito de preservar o caixa da empresa. Com isso a companhia locadora de carros se prepara para um possível pedido de falência, dizem fontes familiarizadas.

De fato a quarentena forçada pela pandemia de Covid-19 fizeram despencar as receitas do setor de locação de veículos. Que diferentemente das companhias aéreas, não pôde acessar um programa de injeção de liquidez do governo americano.

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das eleições no : abra sua conta no exterior e proteja seu

Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

Covid-19: o que mudou no mercado imobiliário brasileiro?

Guia do Investidor

Oportunidades históricas que não podemos perder

Autor Convidado

Por que as empresas decidem desmembrar ações na bolsa?

Guia do Investidor

As melhores ações para o segundo semestre de 2022

Leonardo Bruno

Rossi (RSID3) com mais dívidas; credor pede falência da companhia

Cristiane Luzio Rodrigues

Recompra de ações: confira as empresas que estão controlando a liquidez de seus ativos

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário