Guia do Investidor
independencia financeira
Independência

Independência Financeira: Melhores investimentos para alcançá-la

Menos gastos, mais ganhos e melhores . Essas são as dicas de especialistas mundiais para começar a viver de renda. Se esse é o seu objetivo e a é o seu sonho, esse é o caminho. Neste artigo vamos falar das bases que servem como base para o investidor iniciante ou não. Além de dar dicas sobre os melhores investimentos. Principalmente para quem não abre mão da liberdade, mesmo que demore um pouco.

Investimento x liberdade financeira

Contudo para se conseguir liberdade financeira o investidor precisa ter em mente que sem ter um planejamento isso não será possível. Também ter bons ativos para começar a investir é o diferencial. Contudo, leva um pouco de tempo para se conseguir a tão sonhada liberdade financeira. Mas com disciplina e paciência com certeza o investidor conseguirá
alcançar seu objetivo. Dessa forma, vamos falar dos melhores investimentos para começar a viver de renda. E como adequar o perfil do investidor. Sempre levando em consideração os fatores de risco, rentabilidade, liquidez.

Assim, como os prazos da aplicação e o valor inicial investido. Dessa forma, vamos falar sobre os melhores tipos de investimento para qualquer perfil de investidor. Além de como escolher a melhor opção de investimento. Investido em ativos a longo prazo, o investidor colocar literalmente o dinheiro para trabalhar sozinho. Sem preocupações e aguardando o resultado dos juros compostos renderem lucros. Contudo usando as bases que dão liberdade financeira ao investidor. Gastando menos, ganhando mais ou a mesma coisa, porém usando o dinheiro de forma consciente.

Como também, realizando bons investimentos. E escolhendo a melhores opções de mercado. Um bom planejamento com aportes regulares. Além de taxas de juros a seu favor com certeza levam ao caminho mais tranquilo.

x liberdade financeira

Porém muitos brasileiros ainda não se sentem confortáveis em retirar o seu dinheiro da poupança para investir em outras opções. Levando em consideração o tipo de educação financeira que temos no país. Não fica difícil de entender essa questão. De fato o maior problema é o desconhecimento e consequentemente medo. Por isso o brasileiro ainda demora a dar o primeiro passo para a sua independência. Pensando que deixando o dinheiro parado na poupança estará salvo do risco.

Leia mais  [Rússia x Ucrânia] Ativa Investimentos: Quais os impactos econômicos para o Brasil?

Contudo, a taxa e juros da poupança no ano de 2020 provavelmente ficará negativo. Ou seja o investidor deixara de ganhar o pouco que o investimento ainda rendia. Para conseguir a independência financeira o investidor deverá buscar opções mais rentáveis. Com taxas de juros reais, que aumentem o seu capital e não o deixe estagnado perdendo valor parado na poupança.

Outro fator que ainda influencia a escolha pela poupança é a aparente segurança. Mais um ponto a ser observado é que para se tornar livre deverá optar por ativos que paguem maiores juros. Além de evitar passar pelo processo poupança, previdência privada, tesouro direto, renda fixa e por aí vai.

De fato evitar o famoso ciclo vicioso da manada é o segredo, para aqueles que não querem perder tempo. Muito menos dinheiro, mesmo que tenha que se arriscar um pouco mais.

Bancos x independência

Apesar do gerente de banco ser uma pessoa muito legal e confiável, ele/ela ainda é funcionário. Funcionário de uma que quer lucro. Levando em conta a máxima que nada é de graça. Sendo assim as valiosas dicas dos gerentes tem alguma razão. E a razão para isso é o lucro do banco em cima do investimento que o gerente indicou.

Segundo a Anbima, os brasileiros deixa dinheiro no banco. A Anbima realizou estudos, e mais de 70% deixa de lucrar com o dinheiro no banco.

A melhor maneira de parar de perder dinheiro é estudando e buscando conhecimento. Somente dessa forma o investidor não dependerá de gerentes ou consultores.

Aliás, as corretoras também oferecem serviços de consultores. Que na maioria das vezes tenderão a indicar ativos que não estão na sua carteira. Como também puxarão a sardinha para o lado da corretora de valores.

Lembrando que sempre é um jogo de mais vantagens. Sendo que na briga entre corretoras e bancos, quem perde na maioria das vezes é o investidor.

Investindo por conta própria x independência

Na realidade essa é a melhor opção de investimento, investimentos por conta própria. Sugestões e palpites servem para aqueles que não tem conhecimento para tomada de decisão. E no mercado para se garantir a liberdade é necessário personalidade. Os erros cometidos no início levarão o investidor a estudar mais e buscar mais conhecimento.

Leia mais  Upon Global Capital contrata a economista-chefe Nicole Kretzmann

Assim, melhorando gradativamente sua análise para tomadas de decisão assertivas. Afinal, quem pode cuidar melhor do seu dinheiro? Tenha em mente que nem a sua aposentadoria está garantida. Será que o auxílio do INSS vai ser o suficiente? Então pense a longo prazo e tenha um planejamento eficiente. Realize aportes essa é a fórmula do sucesso.

Contudo, fórmula do sucesso não significa fórmula mágica. De fato o investidor precisa ter em mente que disciplina e paciência são essenciais para aqueles que pensam no futuro e planejam a longo prazo. Afim de garantir uma aposentadoria que ofereça liberdade após anos de trabalho. Logo, para quem quer se aposentar antes do tempo e garantir a sonhada liberdade é importante começar. Dar o primeiro passo rumo a independência depende de atitude.

Gestão de riscos x liberdade financeira

Para começar, pesquisar sobre fundos de investimento que darão retorno acima da taxa de inflação é importante. Além disso, uma carteira diversificada é importante para gerar renda em períodos diferentes, tendo como diferencial o
longo prazo. Uma questão importante que não deve passar despercebida é o gerenciamento de risco. Lembrando que o valor do patrimônio acumulado pelo investidor pode variar de acordo com a rentabilidade do investimento e tempo.

Assim, aprendendo a investir os lucros, seja de dividendos ou aumentando os investimentos, sua renda aumentará. Sendo essencial para que se possa aumentar os rendimentos e deixar o dinheiro trabalhar para você. Logo, o melhor tipo de investimento para se viver de renda com certeza será o tipo de investimento em . Usando a a seu favor o investidor verá seu patrimônio aumentar. Assim, além das ações o investidor também pode optar por fundos de investimento imobiliários. Como também investimentos em renda fixa que tenham taxas acima da inflação.

Um exemplo de carteira diversificada pode conter títulos do tesouro direto, e ações que paguem dividendos. Vamos ver a seguir como funcionaria o retorno em cada investimento citado anteriormente.

Leia mais  Investir na Petrobras: ainda vale a pena?

Investimento em tesouro direto

Segundo especialistas essa é a melhor opção ode investimento para renda fixa. Onde o investidor adquire títulos como os prefixados com cupons semestrais ou títulos do tesouro IPCA juntamente com juros mensais. Com a taxa Selic baixa o rendimento do tesouro direto prefixado não passa por apuros.

Contudo, caso a taxa Selic aumente o investimento pode passar por desvalorização. Por isso o investidor deverá ficar de olho nos movimentos do Copom. Já na modalidade de tesouro IPCA, o rendimento terá sua valorização junto com a taxa prefixadas. Além da taxa de inflação ou IPCA, sendo uma opção bastante lucrativa e com rendimentos reais para o investidor iniciante.

Investimentos em Fundos Imobiliários

Essa modalidade de investimento permite o investidor receber por aluguéis de imóveis que não pertencem a ele. Geralmente os fundos imobiliários geram renda de forma periódica. Provenientes de aluguéis que são divididos entre os acionistas.

Investimentos em ações que pagam dividendos

Investir em ações que pagam dividendos são os melhores tipos de ações. Onde os acionistas recebem de forma periódica o lucro obtido pelas ações da empresa, onde fez o investimento. Como sócio da empresa, os ou acionistas recebem parte do lucro recebido pela empresa. Sendo dividido de acordo com a quantidade de ações que cada investidor possui. Além dos dividendos, os acionistas ou investidores ainda lucram se a empresa se valorizar no mercado de ações.

Acompanhar o balanço patrimonial das e realizar uma análise apropriada leva ao lucro com o investimento. Por isso, realizando uma opção correta para investir, de forma correta e de acordo com o perfil, é fundamental que haja estudo. Dessa maneira o investidor deixa de ficar à mercê de possíveis enganos.

Além disso, o investidor pode potencializar lucros, reinvestindo valores recebidos dos dividendos ou aumentando aportes em compras de ações. Diminuindo assim o tempo da sonhada independência e liberdade financeira.

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das eleições no : abra sua conta no exterior e proteja seu patrimônio

Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

Quase metade das fintechs brasileiras receberam investimentos nos últimos anos, mostra estudo da Deloitte e Abstartups

Guia do Investidor

Veja como fica o mercado de investimentos com a taxa Selic a 13,75%

Guia do Investidor

Desaceleração leva investidores para segmentos tradicionais, diz especialista

Guia do Investidor

Órigo Energia anuncia novo investidor e projeta investimento de R$ 4 bilhões no setor de geração compartilhada até 2024

Guia do Investidor

Investimentos em crédito privado bateram recordes positivos

Guia do Investidor

Oportunidades históricas que não podemos perder

Autor Convidado

Deixe seu comentário