Guia do Investidor
calendario11
IPOs

IPOs 2021: Veja agenda completa para segundo semestre

O ano de 2020 surpreendeu o pelo número de (), foram 28 ofertas primárias e 23 ofertas secundárias. O último IPO do ano foi da Neogrid (NGRD3) que captou R$ 486 milhões no IPO realizado em 16 de dezembro. Em resumo, confira a agenda completa de IPOs em 2021.

Entretanto, devem alcançar novos recordes ao longo desse ano, apontam analistas. De acordo com a projeção, é que as operações somem de R$ 200 bilhões a R$ 250 bilhões até o fim de 2021.

Agenda de

Empresas e previsão de estreia:

Smartfit12 de julho
13 de julho
Intercement14 de julho
Multilaser15 de julho
Méliuz (follow on)15 de julho
Desktop19 de julho
Agro Galaxy19 de julho
Unifique23 de julho
Armac26 de julho
Traders Club26 de julho
Brisanet27 de julho
Raízen27 de julho
Oncoclínicas28 de julho
Tópico28 de julho
28 de julho
CSN Ciimentos5 de agosto
IPOs em 2021.

Dessa forma, se a projeção for assertiva pode significar o dobro de registrado no ano passado que chegou a R$ 117,5 bilhões.

Até o momento, já registramos 29 IPOs lançados em 2021, já superando a marca de 2020, que foram 28 ofertas públicas iniciais. Em resumo, as ofertas secundárias registram apenas 16, ante os 23 em 2020.

Nessa segunda-feira registra a estreia do IPOs da Smartfit (SMFT3). Além disso, está semana a previsão é que haja a precificação de ao menos três IPOs, que podem movimentar cerca de R$ 10 bilhões.

Leia mais  IPO da Nissei: mais uma rede de farmácia na Bolsa

Considerando todas as 22 ofertas esperadas de IPOs para 2021 (16 já registradas e com previsão para precificação até 5 de agosto e outras seis ofertas a confirmar). Dessa forma, a projeção é que a movimentação total deve ultrapassar os R$ 40 bilhões.

De acordo com o Gustavo Miranda, responsável pela área de investment banking do Santander, as perspectivas positivas se baseiam em um cenário macroeconômico positivo, que traz boas expectativas de crescimento da economia, por exemplo, e câmbio forte.

Cenário favorável para IPOs

Isso cria um cenário favorável. Pelo menos 70% das ofertas dessa nova safra são acima de R$ 1 bilhão. Hoje temos cerca de 22 ofertas no pipeline [por vir] que podem movimentar mais de R$ 40 bilhões. As ofertas vêm num tamanho maior, em uma boa escala e com nomes interessantes.

afirmou Gustavo Miranda.

Ainda de acordo com Gustavo Miranda, há uma prevalência de empresas do setor de telecomunicações mídia e tecnologia (TMT) entre as empresas que estão no pipeline, que são oito (36,4%) delas são voltadas para esse setor e podem movimentar R$ 7,1 bilhões.

Logo em seguida, vêm o setor de comércio e varejo, que representa 18,2%, com quatro empresas que podem movimentar R$ 6,5 bilhões, e as companhias voltadas para a indústria (13,6%), que podem chegar a movimentar R$ 8,5 bilhões.

É claro que nós enfrentamos um cenário de volatilidade quando olhamos para toda a discussão da reforma tributária, por exemplo. Mas, pelas últimas notícias que tivemos, acho que tem uma grande possibilidade de diálogo entre o governo e o setor produtivo. Isso acontecendo, acho que as perspectivas positivas para essa janela e para o restante do ano se concretizam.

afirma o responsável pela área de investment banking da XP Inc que é o Pedro Mesquita.

Entretanto, apesar das estimativas positivar para o mercado de capitais e também para IPOs em 2021, os executivos afiram que esses números ainda podem mudar, uma vez que sua concretização depende de estabilidade do mercado e do apetite dos investidores.

Leia mais  IPO da G2D Investments, investidora do Mercado Bitcoin vem aí

IPOs 2021 para o segundo semestre

Dessa forma, esse apetite pode ser sentido durante as conversas que as empresas têm com o mercado, antes de protocolarem seus IPOs para o ano de 2021.

Nesta lista estaria a Raízen, cuja o IPOs nesse ano de 2021 pretendia movimentar cerca de R$ 10 bilhões. Entretanto, diante das análises do mercado sob a empresa, pode optar por reduzir o valor da sua oferta, afirma fontes.

Uma outra empresa considerada acima do preço pelos investidores é a Oncoclínicas. Portanto, o preço está salgado e existe a possibilidade da empresa optar por adiar o seu IPOs de 2021, para 2022. Dessa forma, a Oncoclínica pode refazer seus relatórios, para conseguir ajustar o preço justo.

Os investidores que quiserem participar dos IPOs que serão lançadas nas próximas semanas precisarão conta em um banco ou corretora, que é por meio do home broker que o cliente costuma receber a mensagem sobre um novo IPO.

Entretanto, caso queira conferir o relatório completo que contém informações da companhia e da oferta, basta entrar no site da brasileira (). Os analistas afirmam que é importante que o investidor leia esse documento antes de tomar a decisão de investir na oferta ou não.

O investidor precisará acessar o home broker e fazer uma reserva de compra, preenchendo todas as informações como, quanto deseja investir com a oferta, o preço máximo que pretende pagar por cada ação e por último é informando se é um investidor vinculado (investidor vinculado é um investidor que tem algum vínculo profissional com a empresa ou com as instituições financeiras participantes).

Leia mais  Justiça barra IPO da Surf Telecom S.A.

Veja abaixo algumas informações sobre as empresas que estão fazendo os IPOs em 2021

  • Smart Fit – 12 de julho – A Smart Fit é líder de mercado de academias na América Latina, presente em treze países das Américas.
  • Companhia Brasileira de Alumínio – 13 de julho – A CBA é a única companhia integrada de alumínio do país, além de ser referência internacional.
  • Intercement – 14 de julho – A Intercement Brasil é braço do Grupo Intercement, tem capacidade produtiva de 37 milhões de toneladas de cimento por ano e tem mais de 50 anos de experiência no setor.
  • Multilaser -15 de julho – A Multilaser é uma empresa brasileira no segmento de eletroeletrônicos e informática fundada em 1987 por Israel Ostrowiecki.
  • Desktop – 19 de julho – É uma provedora de internet de banda larga, do interior de São Paulo.
  • Agro Galaxy – 19 de julho – A Agrogalaxy é uma companhia varejista de insumos agrícolas que pretende retomar o IPO em 2021.
  • Unifique – 23 de julho – A Unifique Telecomunicações é uma operadora com serviços de banda larga e telefonia.
  • Armac – 26 de julho – A Armac é uma empresa locadora brasileira de equipamento para agronegócio, mineração e infraestrutura.
  • – 26 de julho – É uma empresa focada aos investidores, sendo uma plataforma social completa, contendo análises, etc.
  • Brisanet – 27 de julho – A Brisanet, provedora de serviços na internet do Ceará
  • Raízen – 27 de julho – A Raízen é uma empresa integrada de energia e está entre os maiores grupos empresariais privados do Brasil.
  • Oncoclínicas – 28 de julho – É uma clínica de oncologia, sendo umas dos maiores e mais respeitados grupos da América Latina.
  • Tópico – 28 de julho – Tópico diz ser líder no segmento de locação de infraestruturas flexíveis no Brasil.
  • Clearsale – 28 de julho – É uma companhia provedora de soluções antifraude digital.
  • – 5 de agosto – É a maior indústria siderúrgica do Brasil e da América Latina, e uma das maiores do mundo.

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das eleições no Brasil: abra sua conta no exterior e proteja seu patrimônio

Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

Alta do alumínio ajuda, e lucro da CBA dispara para R$ 511 milhões no 2T22

Leonardo Bruno

IPOs brasileiros em queda: como lidar com a incerteza?

Autor Convidado

TC: após vídeo sobre manipulação de mercado, solicita IP na Polícia Federal

Cristiane Luzio Rodrigues

Multilaser (MLAS3); controlador compra R$ 2 mi em ações, preço sobe quase 9%

Cristiane Luzio Rodrigues

Video TC Palhaça: Entenda a polêmica da suposta manipulação de mercado da Traders Club

Leonardo Bruno

Empresas não querem mais entrar na bolsa? Entenda o motivo da queda dos recentes IPOs

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário