Guia do Investidor
Resultado Irani 4T21
Resultados 1T22

Irani (RANI3): empresa registra alta de 97,8% no lucro no 1º trimestre de 2022

A companhia de papel e celulose (RANI3) registrou lucro líquido de R$ 112,1 milhões no primeiro trimestre de 2022. Isto é, montante 97,8% superior ao registrado no mesmo trimestre de 2021.

Assim sendo, a empresa atribui o crescimento do lucro ao aumento da receita líquida e a redução de custos e crescimento percentual da margem bruta.

Desse modo, também neste trimestre foi reconhecido o valor de R$ 17,2 milhões de créditos extemporâneos de ICMS referente a crédito presumido no Estado de SC. Ou seja, o qual vem sendo compensado mensalmente.

Diante disso, a receita líquida no registrou aumento de 14,5% quando comparada ao 1T21 e reduziu de 1,5% em relação ao 4T21. Desse modo, o aumento registrado no trimestre se deve principalmente à boa performance de vendas e preços em todos os segmentos em que a companhia atua.

Dessa forma, o lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 36,1% no 1T22. Isto é, totalizando R$ 136,5 milhões.

Já a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada atingiu 33,5% no período. Ou seja, alta de 5,3 pontos percentuais (p.p.) frente a margem registrada em 1T21.

Leia mais  Com alta de 23%, Vittia lucra R$ 15,5 milhões no resultado 1T22

Outros dados do resultado da empresa

Em relação ao lucro bruto, este totalizou R$ 200,9 milhões nos três primeiros meses de 2022. Isto é, um aumento de 54,1% em relação ao mesmo trimestre de 2021.

Assim, a margem bruta foi de 49,3% no 1T22. Isto é, avanço de 12,7 pontos percentuais na comparação anual.

Além disso, as despesas com vendas no 1T22 totalizaram R$ 29,1 milhões. Ou seja, um aumento de 23,6% quando comparadas ao 1T21 e redução de 3,5% em relação às do 4T21, e representaram 7,1% da receita líquida consolidada, maior que os 6,6% no 1T21 e menor que 7,3% no 4T21.

Dessa maneira, a dívida líquida da companhia ficou em R$ 477,9 milhões no final de março de 2022. Isto é, um crescimento de 122% em relação ao mesmo período de 2021.

Em relação ao indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustado, ficou em 0,90 vez em março/22. Isto é, elevação de 0,11 vez em relação ao mesmo período de 2021.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

Nossas redes:

Leia mais

Enauta (ENAT3) multiplica prejuízo por seis no 1T22

Ruan Sousa

Prejuízo da Tecnisa (TCSA3) cai 73,3% no 1º trimestre, para R$ 7 milhões

Ruan Sousa

BK Brasil (BKBR3) reduz prejuízo no 1T22

Ruan Sousa

JHSF (JHSF3) reporta lucro líquido 13% menor no 1º trimestre de 2022, indo a R$ 166,5 milhões

Ruan Sousa

Energisa (ENGI11) tem queda de 33,5% no lucro no 1º trimestre, para R$ 580,7 milhões

Ruan Sousa

Cogna (COGN3): lucro dispara 58,7% no 1T22 e reverte o prejuízo do último trimestre

Ruan Sousa

Deixe seu comentário