Guia do Investidor
Joint Venture
Aprenda

Joint Venture: Descubra o que são e como funcionam

Avalie este post:
[Total: Média: ]

O termo é usado para dar nome a união entre companhias que possuem projetos em comum. Neste sentido, pode ser desde a parceria temporária em razão de atividades comerciais, até a criação de uma nova .

Ou seja, na prática uma Joint Venture é a união de risco entre duas ou mais companhias em busca de criar novos produtos ou projetos que não estão ligados à atividade central destas companhias. 

Como funcionam as Joint Venture

Os formatos de Joint Venture

Existem dois modelos comuns à união entre companhias. Em primeiro lugar, o equity joint venture, que é a associação de capitais. Já as non equity joint venture não promovem a associação de capitais entre as companhias.

Sendo assim, o formato pode ser estruturado a partir da criação de uma nova empresa ou por contrato temporário. Importante entender que a parceria é diferente de uma fusão.

Joint Venture Contratual

Não promove a criação de uma nova empresa. Neste formato, as instituições assinam um contrato com todas as condições pré estabelecidas, inclusive as formalidades do término do contrato. 

Leia mais  Axie Breed: como fazer breeding no jogo Axie Infinity

Joint Venture Societária

Nesse formato, as criam uma nova companhia para desenvolver projetos, mas respeitando o trabalho principal das empresas.

Em resumo, somente pode ser caracterizada uma Joint Venture quando não há fusão ou incorporação entre as instituições. Dessa forma, mesmo com projetos em comum, cada uma mantém sua individualidade intacta.

Como funciona

Em função dos objetivos econômicos e comerciais em comum,  estas companhias fazem conforme aquilo que podem melhor entregar. Dessa forma, os investimentos podem ocorrer a partir de capital, tecnologia, logística, matéria prima, etc.

Vantagens

Pequenas e médias empresas são muito beneficiadas pelo modelo Joint Venture, pois ele permite:

  • Desenvolvimento de novos projetos sem perder o foco no objeto principal das empresas;
  • Soma entre várias companhias com conhecimentos diferentes, o que pode gerar projetos incríveis e mais completos;
  • Benefício em relação à quebra de barreiras;
  • Ampliação de novas tecnologias;
  • Oportunidade de intercâmbio entre empresas;
  • Aumento da eficiência em ;
  • Menores riscos econômicos para as partes;
  • Por fim, a ampliação de e contato internacional.
Leia mais  Notícias: IRB, Gerdau, Guararapes, B3, Priner e mais

Riscos 

Por mais que possua a função de dividir os riscos entre as participantes, este modelo de parceria pode trazer o efeito rebote. Ou seja, é preciso muito trabalho duro de gestão para que possa funcionar, do contrário, os riscos aumentam. Isto por poder haver desentendimentos e choques culturais, entre outras problemáticas com as quais é preciso lidar.

Há ainda a questão em torno dos gestores, que precisam lidar tanto com a Joint Venture como com sua companhia principal. Isto sendo que ambas têm demandas e tomadas de decisões diferentes, de modo que pode sobrecarregar os responsáveis. 

Por fim, a união entre empresas em níveis de competência diferentes também pode abalar até as melhores intenções. Os conflitos de interesses podem minar o relacionamento entre as companhias, bem como o menor desempenho de gestão de uma delas.

Exemplo de Joint Venture no Brasil

A BRF Brasil Foods, junto com a empresa chinesa DCH, criou uma Joint Venture por associação. O fato ocorreu em 2012 e teve o objetivo de expandir a marca Sadia para a , bem como ampliar a distribuição de produtos alimentícios para o território asiático.

Leia mais  Axie Infinity é pirâmide? Descubra a verdade sobre o jogo

Em 2002 a Portugal Telecom e a espanhola Telefónica Movile, também por associação, criaram a telefonia . Que, por sua vez, posteriormente comprou a parte referente à Portugal Telecom no negócio.

destacar que, em geral, os maiores sucessos globais deste tipo de empreendimento são obtidos nas áreas de tecnologia, automobilismo e alimentos. Há ainda outros grandes exemplos como a Samarco, 3 corações e a Nestea.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

B3 (B3SA3) e Grana Capital fazem parceria para oferecer praticidade no cálculo e declaração do IR

Ruan Sousa

Ibovespa: Quase 90% das empresas do Ibovespa, principal índice da B3 (B3SA3), fecharam trimestre no azul

Ruan Sousa

Pelo segundo ano consecutivo, mais de 1 milhão de novas empresas foram abertas no primeiro trimestre de 2022

Guia do Investidor

B3 (B3SA3) lança fundo L4 Venture Builder para investir em negócios com alto potencial de crescimento

Ruan Sousa

B3 (B3SA3): lucro e receita apresentam contração no 1T22

Ruan Sousa

Expansão 5G “pesa” e lucro da Vivo (VIVT3) cai 20,4% no resultado 1T22

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário