Guia do Investidor
pib ibovespa
Notícias

Juros, Rússia e China: Confira tudo o que afeta a bolsa na abertura hoje

Estamos na abertura de mais um pregão na , e hoje, em especial, o investidor precisa manter seus olhos não só no Brasil, como no cenário .

Com os principais mercados asiáticos fechados devido a feriados, os índices futuros dos Estados Unidos operam em queda nesta terça-feira (3). As quedas já precificam as possíveis mudanças de amanhã, com o FED alterando a taxa de juros básica da americana, que dita os rumos do mercado global.

O abriu em queda nesta manhã, a R$ 5,0388 (-0,67%), com o futuro a R$ 5,0840 (-0,90%), em linha com o exterior. A moeda realiza ante pares (DXY aos 103,181 pontos, -0,54% ) e emergentes em cenário de menor disposição ao risco, com futuros de NY em queda e retornos dos Treasuries mistos. Na busca por proteção, a note de 10 anos cai a 2,95%, de 2,97%. O investidor aguarda pelos comentários de Powell amanhã sobre o ritmo de aperto monetário, já precificada a alta de 50 pb nos juros americanos. No âmbito doméstico, o sinalizou Selic a 12,75% em maio e o mercado aposta que o ciclo de altas deve continuar, em meio ao dólar pressionado e inflação alta.

Precificando os movimentos citados, o Ibovespa abre “sem rumo” nesta manhã, ainda sem uma direção totalmente definida, aos 106 mil pontos.

Leia mais  Onde investir em 2021? Veja ações para comprar em 2021
image 6

O que acontece na B3?

A brasileira abre com movimentações alinhadas com o mercado internacional. O destaque novamente fica por conta das ações dependentes do petróleo. A recente estimativa que a economia Chinesa ira “frear” está preocupando o mercado e abalando os preços do Petróleo. O petróleo tem queda de mais de 1,5% em ambos os contratos de referência, sob dois temas importantes: o embargo ao petróleo russo pela UE e os bloqueios na , com Pequim relatando dezenas de novos casos diariamente e testando em massa os moradores para evitar um bloqueio semelhante ao de Xangai no mês passado. A queda se reflete na B3, com as ações da e PetroRio figurando entre as principais quedas. No outro lado da moeda, a queda na commodity afeta positivamente as aéreas, que dependem do combustível. Destaque para Gol que marca presença entre as maiores altas.

AltasVariação (%)Baixas Variação (%)
SUZB3+2RRRP3-1,25
GOLL4+1,47VIVT3-1,04
BRKM5+1,38JBSS3-0,9
IRBR3+1,13BEEF3-0,83
BBAS3+1,06PRIO3-0,83

Avalie este post:
[Total: Média: ]

Nossas redes:

Leia mais

Dólar e Ibovespa: os dois irmãos que não se bicam

Leonardo Bruno

Decola o Grupo Abra: Gol + Avianca

Autor Convidado

Sem commodities de aliada, Ibovespa volta a perder para a inflação nesta quinta

Leonardo Bruno

Alta de 34,6% leva lucro do Banco do Brasil a R$ 6,6 bilhões no resultado 1T22

Leonardo Bruno

Minerva (BEEF3) registra queda de 55% no lucro do 1º trimestre

Ruan Sousa

3R Petroleum e Arezzo; Confira as indicações da Guide investimentos para Maio

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário