Guia do Investidor
Moura Dubeux 2
Notícias

Moura Dubeux atinge recorde de vendas e planeja dividendos

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • A incorporadora Moura Dubeux encerrou o segundo trimestre com aumento significativo em seus lançamentos e vendas
  • As vendas e adesões líquidas atingiram um recorde de R$ 491,5 milhões
  • A velocidade de vendas, entretanto, alcançou 46,5% nos últimos 12 meses até junho

A Moura Dubeux (MDNE3) encerrou o segundo trimestre de 2024 com um aumento significativo nos lançamentos e vendas em comparação ao mesmo período de 2023. Isto, conforme revelado em seu relatório operacional prévio divulgado nesta terça-feira, 9.

As vendas e adesões líquidas atingiram um recorde de R$ 491,5 milhões no segundo trimestre deste ano, representando um crescimento de 40,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

No primeiro semestre, as vendas líquidas totalizaram R$ 863,6 milhões, o que representa um crescimento de 27,6%. A velocidade de vendas alcançou 46,5% nos últimos 12 meses até junho, um aumento de 2,8 pontos percentuais em comparação ao ano anterior.

Leia mais  Eternit (ETER3) apresenta lucro líquido de R$ 82,9 milhões no 4T23

O presidente da Moura Dubeux, Diogo Villar, destacou que o resultado foi muito positivo para a empresa.

“Foi o recorde de vendas para qualquer trimestre da história da companhia”, ressaltou Diogo, em entrevista. “Isso é devido à consistência dos produtos. Quando tivemos ousadia em lançar mais, o mercado respondeu, comprando mais”, complementa.

Villar também destacou que a Moura Dubeux não enfrenta concorrência de mesma escala na Região Nordeste. E, que os estoques de imóveis novos disponíveis para venda estão reduzidos, o que impulsiona as vendas do grupo.

Volume de vendas de alto padrão

A Moura Dubeux viu seu volume de vendas impulsionado pelo segmento de alto padrão, que representou 46,2% do total movimentado no trimestre. Em seguida, vieram os segmentos de médio padrão (25,5%), imóveis de praia (“Beach Class”) com 15,3%, e a linha mais econômica (“Mood”), que respondeu por 13,0% dos negócios. Essa estratégia posiciona a Moura Dubeux para atender um público com maior poder aquisitivo, mais resiliente diante de períodos de juros elevados como o atual.

Leia mais  Ações do Spotify disparam com alta de 14% em assinantes

No segundo trimestre, a empresa registrou distratos de R$ 51,1 milhões, um aumento de 21,2% em relação ao ano anterior. Os distratos representaram 9,4% das vendas do trimestre, uma redução de 1,3 pontos percentuais na comparação anual.

Os lançamentos da incorporadora totalizaram, dessa forma, R$ 637,3 milhões no segundo trimestre de 2024, crescendo 7,3% em relação ao mesmo período de 2023. Foram lançados quatro empreendimentos em Recife, Aracaju, Salvador e Fortaleza, totalizando 871 apartamentos.

No acumulado do primeiro semestre de 2024, os lançamentos alcançaram R$ 984,1 milhões, representando uma expansão de 16,8% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

A companhia, no entanto, adquiriu sete terrenos estrategicamente posicionados para suportar o crescimento futuro e atender áreas com maior demanda. Mesmo assim, a Moura Dubeux apresentou uma geração de caixa positiva de R$ 18,7 milhões no trimestre, impulsionada pelas vendas robustas e pela evolução das entregas de obras.

Além disso, a Moura Dubeux iniciou as pré-vendas de um complexo imobiliário de luxo localizado onde funcionava o Bahia Othon Palace, em Salvador. O lançamento oficial, contudo, está previsto para este terceiro trimestre, com as reservas praticamente esgotadas, conforme relatado por Villar. “Esperamos mais um trimestre forte de vendas”, antecipou.

“Queremos manter alavancagem de até 20% e pagar no mínimo R$ 100 milhões em dividendos. O excedente de caixa desses gatilhos é onde comportamos nossa capacidade de crescimento. E isso não é problema algum, é cautela”, afirma o executivo.

Leia mais  Ambev: Ações sobem mais de 3%, lucro do 1º trimestre cai 55,9%

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Ibovespa abre em queda mas vários ativos apontam ganhos

Paola Rocha Schwartz

Embraer entrega 47 Jatos no 2T24 e carteira sobe US$ 21,1 bi

Paola Rocha Schwartz

Comgás anuncia emissão de R$ 1,5 bilhão em debêntures

Paola Rocha Schwartz

Meta em conversas para comprar detentora da marca Rayban

Paola Rocha Schwartz

Privatização da Sabesp tem recorde de investidores e volume

Paola Rocha Schwartz

Ibovespa abre com queda impulsionado por ativos em perdas

Paola Rocha Schwartz

Deixe seu comentário