Guia do Investidor
ambev abev3 cervejaria
Recomendações Resultados 2T22

Na Ambev, situação será amarga no 2T22?

Analistas estão de olho nas operações da cervejeira (ABEV3) e das expectativas do de bebidas para a sequência do ano.

Na visão operacional, a bebida terá um gosto amargo. Pelo menos, é o que indica alguns analistas. com a perspectiva de forte crescimento da líquida sendo ofuscada pelo avanço dos custos com matérias-primas. Mas, olhando mais à frente, a situação pode melhorar.

Marcado para ser divulgado no próximo dia 28 de julho, o balanço da fabricante de bebidas deve registrar um crescimento de 10% no volume de venda de cerveja no Brasil, principal categoria da , segundo a .

Ademais, a expectativa está baseada na alta de 11,7% da produção de bebidas alcoólicas nos dois primeiros meses do segundo trimestre, segundo cálculos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Estimamos que a Ambev deve superar o setor devido às suas sólidas vantagens competitivas, como sua sólida capacidade industrial e a capilaridade comercial de sua marca”, diz trecho do relatório.

Os analistas Leonardo Alencar e Pedro Fonseca, que recomendam a compra das , esperam preço-alvo de R$ 18,80, potencial de alta de 36%.

Leia mais  Mercado de ações - Recomendações e notícias do dia (23/11)
Casa de recomendaçãoPreço-alvo (R$)
XP 18,8
Itaú BBA 18

O Itaú BBA também projeta aumento do volume de vendas de cerveja no País no segundo trimestre, mas a estimativa é um pouco mais conservadora, com alta de 5%.

Segundo os analistas Gustavo Troyano, Renan Moura e Victor Gaspar, esse avanço foi provocado por fatores exógenos, com a piora do mercado de consumidor pesando muito em concorrentes menores.

Eles têm recomendação neutra para a Ambev, com preço-alvo de R$ 18,00. A venda de cerveja no Brasil, combinada com o bom desempenho da área de bebidas não alcoólicas, cujo volume comercializado deve subir 14% para o Itaú BBA e 17% para a XP, serão determinantes para que a receita líquida consolidada cresça na casa dos dois dígitos no segundo trimestre. Para a XP, a alta será de 11%, a R$ 17,4 bilhões, e para o Itaú BBA, de 14,3%, a R$ 18 bilhões.

Os analitas por outro lado, se mostram animados com a sazonalidade provinda do fim de anos, que além das festas, vai ser marcada pela Copa do Mundo da Fifa, incentivando o consumo.

Leia mais  27 opções de ações para se investir em 2021

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das eleições no Brasil: abra sua conta no exterior e proteja seu patrimônio

no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

Com alta de 4,2% Lucro da Ambev chega a R$ 3,08 bilhões no resultado 2T22

Leonardo Bruno

Ações da Ambev estão de “graça”? Confira a análise do JP Morgan

Leonardo Bruno

A melhor amiga da inflação? Com aumento dos preços da cerveja, Ambev volta a operar no azul

Leonardo Bruno

Veja que ações comprar na semana, segundo o BTG e a Warren

Cristiane Luzio Rodrigues

As Melhores Ações Recomendadas para Julho de 2022

Leonardo Bruno

Hora de ficar de olho nas ações da Ambev? Confira as indicações da Warren para a semana

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário