Guia do Investidor
03 11 jardim das perdizes
Notícias

OFL Empreendimentos desiste da participação no Jardim das Perdizes, pertencentes a Tecnisa

  • A OFL Empreendimentos não dará sequencia a proposta de aquisição da participação da  ()  no Jardim das Perdizes, um bairro de alto padrão em .
  • Assim, a Tecnisa segue a frente do empreendimento, que busca criar o primeiro bairro 100% sustentável da America Latina.

A incorporadora OFL Empreendimentos Imobiliários informou a Tecnisa (TCSA3) nesta manhã, que não vai seguir com a proposta de aquisição da participação societária nas sociedades Windsor Imobiliários. Esta que, é responsável pelo Jardim das Perdizes. Confira!

Assim, a negociação para venda da participação societária era tinha como intuito de manter participação no projeto jardim das perdizes: um empreendimento composto por um bairro planejado na região de São Paulo. O empreendimento é repleto de diferenciais, e será o primeiro bairro sustentável da America Latina. No entanto, a negociação não deve ir para frente.

Assim, conforme informado por meio do Fato Relevante de 16 de agosto de 2021, com o recebimento da Proposta Não Vinculante, a Companhia passaria a avaliar as estruturas e a viabilidade da operação objeto da referida Proposta Não Vinculante, no entanto, não chegaram a ser firmados quaisquer documentos nem iniciado nenhum procedimento relacionado à Proposta Não Vinculante, incluindo processos de auditoria ou de avaliação da Windsor ou da JDP E1.

Leia mais  Ações de incorporadoras para comprar em 2020

possui com possibilidade de lucros

De acordo com o banco BTG Pactual (BPAC11) a Tecnisa (TCSA3) está em ascensão e isso causa otimismo. Desse modo, a companhia tem comprado diversos terrenos com boas margens brutas.

Além disso, são esperados pelo menos R$ 1,0 bilhão em crescimentos dos lançamentos da  no . Assim, a recomendação de compra fica em R$ 2,00 para cada uma das ações disponíveis na bolsa de valores.

Enquanto que as vendas dos estoques e terrenos são outro ponto muito apresentado pela companhia. Dessa maneira, haverá um certo impulsionamento do FCF.

Outro ponto destacável é que a mesma comprou cerca de R$ 327 milhões do landbank. Consequentemente a margem bruta ficou de 37 a 38% e ainda há a negociação de outro por R$ 750 milhões.

De fato, a empresa pretende também fazer o lançamento de R$ 1 bilhão de uma forma recorrente. Que serão distribuídos da seguinte maneira:

  • R$ 600 milhões nos projetos que sejam de médio e alto padrão em São Paulo
  • R$ 400 milhões em um projeto no Jardim de Perdizes
Leia mais  Notícias IRB, CSU, BR Distribuidora e Economia

A margem ficaria em pelo menos 50% e não haverá alterações nas regras voltadas ao zoneamento. Os estoques por sua vez estão com as vendas aumentando e novas aquisições devem ser feitas.

Sem dúvida, a Tecnisa (TCSA3) comprará mais terrenos e fará mais lançamentos, melhorando assim os seus retornos. Contudo, a curto prazo os resultados ainda são fracos, mas pode melhorar a médio prazo.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Prejuízo da Tecnisa (TCSA3) cai 73,3% no 1º trimestre, para R$ 7 milhões

Ruan Sousa

Tecnisa (TCSA3) decepciona e apresenta prejuízo de R$ 58,9 mi no resultado 4T21

Leonardo Bruno

Tecnisa (TCSA3) aprova saída de vice-presidente e diretor técnico

Prejuízo da Tecnisa (TCSA3) continua crescendo e atinge R$ 46 milhões no resultado 3T21

Leonardo Bruno

Ações Construtoras: Lista completa de empresas do setor na Bolsa

Victor Rodrigues

Tecnisa (TCSA3) anuncia compra de participação de 25% na BoxOffice

Gabriel Tavares

Deixe seu comentário