Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

B3 permite que as ações da Oi (OIBR4) operem abaixo de R$ 1 por mais tempo

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Na última sexta-feira, dia 25 de fevereiro, a Oi (OIBR3;OIBR4) anunciou importante noticia envolvendo a B3 (B3SA3). Isto é, a empresa informou que a B3 autorizou a companhia a operar as suas ações na casa dos centavos por mais tempo.

Nesse sentido, a Oi pediu reconsideração à B3 para a determinação de enquadramento da cotação das ações da companhia em valor igual ou superior a R$ 1. Assim sendo, solicitou até 19 de julho de 2022 ou até a data da primeira assembleia geral.

Desse modo, a partir de 31 de março um novo período para eventual apuração de 30 pregões ininterruptos iniciará. Isto é, com a cotação das ações da companhia abaixo de R$ 1. Sendo assim, a ação pode não se recuperar dentro do prazo estipulado. Dessa maneira, a companhia terá que submeter imediatamente a seus acionistas uma proposta de agrupamento de ações.

Leia mais  Empresas mais lucrativas e que deram prejuízo em 2019 na bolsa

De acordo com a Oi

“O pedido da companhia, deferido pela B3, teve por fundamento evitar quaisquer prejuízos aos stakeholders, tendo em vista a proximidade da conclusão de duas importantes operações amplamente divulgadas. Além disso, a previsão de encerramento do processo de Recuperação Judicial, prorrogado até o final de março de 2022″

destacou a Oi em comunicado.

Por fim, confira o fato relevante oficial da Oi, com as informações referentes a esse caso.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais  Vivo (VIVT3) prevê sinergia de R$ 5,4 bi com ativos da Oi Móvel (OIBR3)

Leia mais

Ligga, do Paraná, oferece R$ 1 bilhão pela ClientCo da Oi

Paola Rocha Schwartz

Suzano confirma compra de fábricas nos EUA: Confira o resumo do dia

Márcia Alves

Oi informa sobre extensão de determinados prazos do plano de RJ

Márcia Alves

OIBR3: Justiça dos EUA aprova plano de Recuperação Judicial

Paola Rocha Schwartz

Oi: diretora de RI da empresa é processada pela CVM

Paola Rocha Schwartz

Plano de recuperação judicial da Oi é homologado

Márcia Alves

Deixe seu comentário