Guia do Investidor
pexels photo 5453900
Recomendações

OIBR3: recuperação judicial trará as ações da Oi de volta ao jogo?

Existem os conservadores, que levam vidas tranquilas e sossegadas, e existem os especuladores da nova , que vivem atualizando o site oficial do CADE em busca de respostas para as da Oi (OIBR3).

Afinal, a companhia vive um complicado processo de reestruturação com a venda de seus . Muita especulação e poucos resultados: com esta receita, o prato não poderia ser diferente. As ações da Oi vivem momentos de turbulência na bolsa nos últimos meses.

Assim, a espera pelo parecer oficial do Conselho Administrativo de Defesa Econômica parece o último veredito faltante para as ações da Oi voltarem a figurar entre as melhores opções da Bolsa! Confira agora mais detalhes!

De volta ao jogo? O que esperar da Oi?

Se o mercado fosse uma partida de futebol, a Oi está perdendo a partida aos 40 do segundo tempo. No entanto, está encarando um adversário “linha dura” : o CADE.

Afinal, o conselho é a última grande barreira na operação da reestruturação da OI, que espera a aprovação da venda da Oi Móvel para o consórcio formado por (TIMS3), e (VIVT3).

Leia mais  As melhores Small Caps para comprar em Dezembro

A avaliação é de que o negócio é fundamental para que a tele possa respirar e ter capacidade de diminuir a dívida e força para investir onde importa: no disputado segmento de fibra óptica, como o traçado em seu plano de investimento.

Ela precisa desse dinheiro para diminuir o endividamento e aumentar a capacidade de investimento. Se essa decisão sair, é uma ação que pode valer até R$ 3”.

Flavio Conte, analista da Levante.

Até onde vai a “novela” da venda do Oi Móvel?

De acordo com a analista da Empiricus, Cristiane Fensterseifer, a aprovação do Cade é um passo a mais para que a empresa tenha fôlego para sair da sua , que corre na justiça desde 2016.

“O fim da recuperação judicial foi determinado para março de 2022 pelo juiz ou quando forem concluídas as da V.tal e da Móvel”, coloca. Segundo Fensterseifer, a Oi precisa se desfazer desses dois ativos para não correr o risco de carregar alguma obrigação sobre as unidades.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

Nossas redes:

Leia mais

Reorganização dos ativos não adiantou? Oi reverte lucro e tem prejuízo de R$ 1,699 bilhão no resultado 4T21

Leonardo Bruno

TIM (TIMS3) prevê concluir sinergias com Oi (OIBR3) em 1 ano e ampliar dividendos

Ruan Sousa

Reestruturação: Oi vende operação de TV por assinatura para a Sky

Leonardo Bruno

Vivo (VIVT3) prevê sinergia de R$ 5,4 bi com ativos da Oi Móvel (OIBR3)

Ruan Sousa

Oi (OIBR3) adia publicação de balanço de 2021, mas reitera resultado estável

Ruan Sousa

Após compra da Oi, ações da TIMS3 são a melhor opção no setor de telefonia?

Leonardo Bruno

1 comentário

Alexandre da Silva maciel 21/01/2022 at 23:39

Isso O GLflix em seu canal no youtube sempre falou com mais detalhes e mais argumentos fundamentalista! Agora usar a expressão “novela” não foi autêntico!!! parem de copiar as ideias dos outros! A “novela” da oi já tem produção própria! GLflix….fui…

Responder

Deixe seu comentário