Guia do Investidor
bolsas copom
Notícias

Os juros altos chegaram para ficar? É o que indica o Copom

O ciclo de alta dos juros é um dos principais temores de uma , mas um mal necessário para parar o grande monstro (nem tão) dentro do armário: a . Com a explosão de problemas na escala de global, que se iniciou na pandemia e se agravou com a guerra entre Rússia e Ucrânia, os problemas inflacionários se tornaram grande demais para serem ignorados, inclusive em economias marcadas por se manterem com um juros próximo a zero, como nos .

Assim como as taxas de juros, as atas do Comitê de Política Monetária () aumentaram de maio para junho. Ganhou novos parágrafos, chamando mais atenção do (BC), não só para a inflação – que está mais persistente do que o esperado -, mas também para uma desaceleração global mais acentuada em um ambiente de pressões inflacionárias significativas.

O Comitê já espera que a atividade econômica global desacelere nos próximos trimestres devido a tensões geopolíticas, política monetária mais apertada e condições financeiras em andamento nas principais economias. Quanto à atividade doméstica, o Copom avalia que os dados recentes refletem uma normalização pós-pandemia. No entanto, nos próximos trimestres, quando há um efeito defasado da política monetária, a atividade deve desacelerar.

Leia mais  Décimo terceiro salário 2019: O que fazer?

A ata da reunião divulgada nesta terça-feira reiterou que os indicadores do índice de estão acima do intervalo adequado para atingir a meta de inflação. A , anunciada na semana passada, subiu 0,50 ponto percentual para 13,25% ao ano, em linha com a estratégia de convergir a inflação “em torno da meta” em horizontes relacionados à política monetária, incluindo 2023. Para a sua próxima reunião em agosto, a academia espera um novo reajuste de 0,50 pontos ou menos, observando que “o aumento da incerteza da situação atual, aliado às etapas posteriores do ciclo de ajuste e seu impacto ainda a ser visto, exigirá mais desempenho em seu desempenho. Atenção. Em maio, o comitê só viu um alto grau de incerteza sobre a situação. Agora ela está crescendo.

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Vai continuar aumentando: Ata do Copom indica as expectativas do BC para os juros

Leonardo Bruno

Banco Central eleva a alta da Selic para 13,25%. Veja como ficam os investimentos

Guia do Investidor

O fim dos juros baixos? Países ao redor do mundo estão lutando contra a inflação

Leonardo Bruno

Combustíveis, FED e Copom: Confira o que afeta seus investimentos na semana

Leonardo Bruno

Selic subiu para 13,25% ao ano – saiba como ficam seus investimentos agora

Guia do Investidor

SELIC: Ciclo de aumento de Juros tem que chegar ao fim, defende Presidente da Abit

Guia do Investidor

Deixe seu comentário