Guia do Investidor
5t6ys0F5QgV1asdWp1So4wPB whatsapp image 2021 03 15 at 131900 8 201 thumb
Imóveis Notícias

Pesquisa aponta que 81% dos brasileiros não dividiriam um apartamento

No início de abril, o , um dos maiores portais imobiliários do País, realizou um levantamento com 828 usuários do portal, entre 18 e 80 anos, inquilinos e proprietários, para saber sobre suas preferências na hora de compartilhar um apartamento.

Entre os participantes, 81,50% não morariam em um apartamento compartilhado contra 18.50% que dividiriam um local para morar. De acordo com a pesquisa, os motivos para compartilhar ou não um apartamento foram os seguintes:

  • Porque me ajudaria financeiramente ao dividir as despesas: 75,71%
  • Prefiro viver com meu esposo(a): 45,50%
  • Prefiro morar sozinho(a): 21,54%
  • Porque estou preocupado em ter conflitos com uma pessoa que não conheço: 9%
  • Preocupação com divergências: 6,59%
  • Tenho medo de conviver com desconhecidos: 6,11%
  • Porque eu me separei do meu parceiro(a)e é difícil eu morar sozinho(a): 5,71%
  • Porque temos vidas e horários diferentes: 3,38%
  • Para dividir as tarefas domésticas: 2,14%
  • Porque, assim, eu poderia me tornar independente dos meus pais: 1,43%
  • Porque eu me mudei para outra região: 1,43%
Leia mais  JBDU4: Ações disparam 28% após indústria mudar para "Tech"; entenda

Atualmente, dos 828 respondentes, 56,16% vivem em casa; 18,60% moram em um apartamento de dois quartos; 17,39% em um apartamento de três quartos; 6,16% em um apartamento estúdio e, por fim, 1,69% em cobertura.

Quando questionados se, em algum momento, repensaram a decisão de morar com alguém, 70,59% responderam que sim e 29,41% não. Entre as justificativas, estão:

  • Porque pensei em ir morar sozinho: 50%
  • Porque era difícil concordar com as tarefas domésticas: 20%
  • Porque eu pensei em ir morar com meu parceiro(a): 10%
  • Porque não temos as mesmas condições econômicas: 10%

Além disso, 73,03% apontaram que preferem morar com um desconhecido; 25,98% disseram que depende da situação e apenas 1,01% responderam que não se importariam de compartilhar um apartamento com o desconhecido.

Na hora da procura de um parceiro de moradia, a busca por meio de conhecidos sai na frente: 60,78%. Já 7,54% mencionaram que usaria a para encontrar uma pessoa para morar junto.

Leia mais  Estudo mostra queda na renda dos idosos durante pandemia

Sobre os pontos que melhoram a convivência no momento de dividir um apartamento, os participantes disseram:

  • Respeitar a privacidade do outro: 61,33%
  • Manter a limpeza da casa e distribuir as tarefas igualmente: 49,21%
  • Definir diretrizes para a convivência desde o início: 46,90%
  • Construir confiança e ter uma boa comunicação: 45,89%
  • Respeitar o tempo e os horários do outro: 42,57%
  • Dividir as despesas igualmente: 40,12%
  • Não se exaltar diante das situações que surgem e incomodam: 28,28%
  • Outros: 6.93%
Avalie este post:
[Total: Média: ]

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Preço do aluguel em São Paulo sobe 3,5% em 2022, segundo Imovelweb

Autor Convidado

Imóveis residenciais registram queda de 2p.p. na intenção de compra no 1º tri, aponta Raio-X FipeZAP+

Autor Convidado

Vendas de imóveis residenciais segue estável no 1º trimestre apesar da alta de preços

Autor Convidado

Construção civil no Brasil avança para o design verde

Autor Convidado

Índice FipeZAP+ registra alta mensal de 0,48% nos preços residenciais

Autor Convidado

Valores de imóveis no Rio de Janeiro ficam abaixo da inflação nos últimos 12 meses

Diego Marques

Deixe seu comentário