Guia do Investidor
Notícias

Petz registra lucro de R$ 6,9 milhões no 1T24

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Um valor que representa queda de 64,1% na comparação com igual período do ano passado.

Na quinta-feira (09), a Petz, varejista de produtos para animais de estimação, registrou uma queda de 64,1% em seu lucro líquido, que totalizou R$ 6,884 milhões no 1T24.

A receita bruta somou R$ 934,151 milhões no primeiro trimestre de 2024, crescimento de 2,3% na comparação com igual etapa do ano passado. Já o Ebitda ajustado totalizou R$ 60,114 milhões no 1T24, um recuo de 7,5% na comparação com os três primeiros meses do ano passado e a margem Ebitda ajustada atingiu 6,4% entre Janeiro e Março, representando uma queda de 0,7 ponto percentual em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

O lucro bruto atingiu a cifra de R$ 363,9 milhões entre janeiro e março, praticamente estável em relação ao registrado no mesmo período de 2023. Com isso, a margem bruta ficou em 39% – ante 39,8%.

No elevou o número de lojas em 29 unidades no período, atingindo um parque de 249 pontos de vendas no país.

A companhia encerrou primeiro trimestre do ano com dívida líquida de R$ 10,7 milhões, que representa uma alavancagem de 0,2 vez o Ebitda ajustado dos últimos 12 meses, mesmo patamar do ano anterior.

De acordo com a Petz, no primeiro trimestre de 2024 foram auferidos um EBT negativo que, somado ao reconhecimento da Lei do Bem no valor de R$ 2,4 milhões, gerou uma receita de Imposto de Renda e Contribuição Social no valor de R$ 1,9 milhão versus despesa R$3,8 milhões no primeiro trimestre de 2023.

Petz (PETZ3) e Cobasi anunciaram o aguardado processo de fusão

Confirmada a fusão entre Petz (PETZ3) e Cobasi, em uma transação amplamente aguardada pelo mercado, prometendo sinergias amplamente significativas de receitas e custos. A conclusão da transação sujeita-se a diligências adicionais, que preveem sua finalização nos próximos 2 a 3 meses. Além do cumprimento de condições, inclui-se a aprovação pelo Cade.

A transação estabelece um player dominante em um setor em franca expansão, reduzindo as pressões competitivas e promovendo uma dinâmica de preços mais racional. O acordo envolve um pagamento de R$450 milhões da Cobasi aos acionistas da Petz, financiado por uma injeção de capital primária da família Nassar e do Kinea. Assim, os acionistas da Petz deteriam 50% da empresa combinada, enquanto os da Cobasi ficariam com os outros 50%.

A empresa combinada, contudo, apresentará um faturamento de R$6,9 bilhões, provenientes de R$3,8 bilhões da Petz e R$3,1 bilhões da Cobasi. A empresa terá 483 lojas, 249 da Petz e 234 da Cobasi, com EBITDA total de R$464 milhões, sendo R$267 milhões da Petz e R$197 milhões da Cobasi. O caixa líquido totalizará R$209 milhões, com a dívida líquida da Petz em R$23 milhões e o caixa líquido da Cobasi em R$232 milhões.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Deixe seu comentário