Guia do Investidor
rvrsa 1509210385
Agência Brasil Notícias

Postos devem exibir preço de combustível com duas casas decimais

A partir de ontem (7) os postos de combustíveis só poderão exibir o preço dos combustíveis com duas casas decimais, e não mais com três, como ocorria até então.

A mudança foi determinada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), por meio da Resolução nº 858/2021, publicada em novembro do ano passado.

De acordo com a ANP, o objetivo da mudança “é deixar o preço do mais preciso e claro para o consumidor, além de estar alinhado com a expressão numérica da moeda brasileira”.

Segundo a agência, os preços deverão ser exibidos com duas casas decimais tanto no painel de preços quanto nos visores das bombas abastecedoras.

A ANP informa, no entanto, que, nas bombas, o terceiro dígito poderá ser mantido, desde que marcando zero e travado no momento do abastecimento. “Dessa forma, os postos não precisarão trocar os módulos das bombas, o que poderia acarretar custos aos agentes econômicos”, justificou a agência.

Na avaliação da agência, a mudança não implicará no valor final dos preços dos combustíveis, uma vez que a norma não trará “custos relevantes aos revendedores e nem restrições aos preços praticados”.

Leia mais  Pix vai funcionar sem internet em breve, afirma presidente do BC

Fonte: Agência Brasil

Avalie este post:
[Total: Média: ]

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Previdência privada responde pelo sustento de 3% dos aposentados

Agência Brasil

Trabalhadores nascidos em maio podem sacar até R$ 1 mil no FGTS

Agência Brasil

Dólar fecha em R$ 5,0578, registrando forte queda nesta sexta-feira

Agência Brasil

Crime de guerra: Ucrânia inicia primeiro julgamento de soldado russo

Agência Brasil

Smartphones sem carregadores pode abrir processo em todos em Procons do Brasil contra Apple e Samsung

Agência Brasil

Taxa de desemprego fica estável no primeiro trimestre, aponta IBGE

Agência Brasil

Deixe seu comentário