Guia do Investidor
natura GDI 2
Notícias

Prejuízo consolidado da Natura aumenta 43% no 1º trimestre

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • A Natura reportou prejuízo ajustado em R$935,126 milhões no 1T24
  • Dessa forma, um aumento de 43,39% em comparação com o prejuízo líquido de R$ 652,154 milhões no mesmo período do ano anterior
  • O Ebitda consolidado ajustado atingiu R$ 682,8 milhões, marcando um crescimento de 4,1%

A Natura&Co (NTCO3) reportou um prejuízo líquido consolidado de R$ 935,126 milhões no primeiro trimestre de 2024 (1T24). Assim, representando um aumento de 43,39% em comparação com o prejuízo líquido de R$ 652,154 milhões no mesmo período do ano anterior. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgou as informações nesta terça-feira (14).

No primeiro trimestre, o prejuízo líquido atribuído aos acionistas controladores totalizou R$ 934,816 milhões, representando um aumento de 43,28% em relação ao prejuízo líquido atribuído aos acionistas controladores de R$ 652,428 milhões registrado no ano anterior.

O Ebitda consolidado ajustado atingiu R$ 682,8 milhões. Marcando um crescimento de 4,1% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Por outro lado, o Ebitda reportado registrou R$ 547,4 milhões nos primeiros três meses do ano. Apresentando uma queda de 9,1% em relação ao valor apurado no mesmo período de 2023.

No primeiro trimestre, a receita líquida totalizou R$ 6,105 bilhões, refletindo uma redução de 5,7% em comparação com os R$ 6,471 bilhões registrados no mesmo período do ano anterior.

Leia mais  Petrobras prevê balanço do 1T24 com desempenho negativo

Quanto ao resultado financeiro líquido, observou-se, portanto, um valor negativo de R$ 361,1 milhões. Indicando uma diminuição de 21,5% em relação ao resultado financeiro negativo de R$ 460,2 milhões reportado, assim, nos primeiros três meses de 2023.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

No primeiro trimestre, o custo dos bens e/ou serviços vendidos totalizou R$ 2,127 bilhões, registrando uma redução de 8,05% em comparação com os R$ 2,313 bilhões do mesmo período do ano anterior.

Leia mais  Do céu ao inferno? Natura sai de lucro de R$ 234 mi para prejuízo de R$ 766 milhões no 2T22

Natura anuncia pagamento de dividendos

Natura (NTCO3) – Em abril, a Natura &Co (NTCO3) depositou R$ 979 milhões em dividendos, aprovados no mês passado pela companhia. Os acionistas com ações em 19 de março de 2024, no entanto, terão direito aos dividendos. A Natura paga hoje R$ 0,709217 por ação, correspondendo a um dividend yield de 3,83%. A empresa, contudo, fechou o quarto trimestre de 2023 com um prejuízo líquido consolidado de R$ 2,662 bilhões, um aumento de 199% em relação ao mesmo período de 2022.

Aura Minerals reporta prejuízo líquido de US$ 9,2 milhões no 1T24

Aura Minerals, mineradora de ouro e cobre, registrou um prejuízo líquido de US$ 9,2 milhões no 1T24, revertendo o seu lucro líquido de US$ 18,6 milhões de 01 ano antes.

O Ebitda da mineradora foi de US$ 53,2 milhões, uma alta anual de 45,4% e de 30,1% no trimestre. Já a margem Ebitda ajustada caiu 254 bps, para 40,3%.

A receita líquida totalizou US$ 132,078 milhões, um aumento de 6% em relação ao 4T23 e de 36% em relação ao mesmo período de 2023.

Leia mais  Notícias da Bolsa: GUAR3, WEST3, NTCO3, BRML3 e mais

De acordo com a Aura Minerals, no 1T24, a produção atingiu 68.187 GEO, obtendo um aumento de 28% em comparação com o 1T23 a preços correntes. O aumento foi resultado da melhoria do desempenho operacional em Minosa (San Andrés) e Almas, parcialmente compensado por pequenas quedas em Aranzazu e Apoena (EPP).

No trimestre, a mineradora informou que as despesas operacionais totalizaram US$ 10,2 milhões, um aumento de 20% em relação ao 4T23, devido principalmente a despesas não recorrentes.

Para o segundo tri, o CEO disse que já não há mais ganhos de eficiência relevantes para extrair de Honduras. E que a expectativa é de estabilidade tanto nos custos quanto no volume de produção.  A Aura, no entanto, deve se favorecer de uma alta expressiva no preço do ouro. 



Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Marisa anuncia balanço do 1T24 com prejuízo de R$ 148,3 milhões

Paola Rocha Schwartz

Camil reporta alta de 22,6% no lucro líquido no 1T24

Márcia Alves

Natura (NTCO3) capta R$ 1,326 bi com emissão de debêntures

Paola Rocha Schwartz

Sequoia apresentou prejuízo de R$ 121,3 mi no 1º trimestre

Paola Rocha Schwartz

Justiça condena Avon e Natura a indenizar funcionária

Márcia Alves

Com falas de Lula, Dólar sobe 15% no 1º semestre de 2024

Paola Rocha Schwartz

Deixe seu comentário