Guia do Investidor
raizen joint venture grupo gera
Notícias

Raízen (RAIZ4) cria joint venture com Grupo Gera

  • fecha acordo e forma com ;
  • Dessa forma, a companhia investirá R$ 212 milhões no grupo;
  • Além disso, haverá um aporte primário de R$ 106 milhões.

A Raízen () informou nesta quarta-feira, 06, que formou uma joint venture com o Grupo Gera, através de sua controlada Raízen Energia. Dessa forma, a controlada investirá R$ 212 milhões no grupo, além de fazer um aporte primário de R$ 106 milhões para desenvolver novos negócios. O Grupo Gera possui presença em 14 estados brasileiros e gerencia mais de 15 mil unidades consumidoras de energia.

Assim sendo, o acordo entre a Raízen e o Grupo Gera envolve a operação de geração de energia em 15 plantas. Tais plantas se encontram nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba e Pernambuco, somando uma capacidade instalada para geração de 23 megawatts (MW), por meio de fontes renováveis. Além disso, o acordo prevê o desenvolvimento de projetos de geração distribuída de energia renovável, assim como soluções de tecnologia para contratação, gestão e consumo de .

De acordo com a Raízen, após o closing da operação, ela assumirá o controle dos segmentos de geração de energia e desenvolvimento. Dessa forma, a Gera permanecerá no controle do segmento de soluções.

“Este movimento complementa a plataforma de e serviços Renováveis da Raízen, reforçando a posição de liderança no processo de transição e descarbonização da matriz energética global, através da ampliação da oferta de energia mais limpa, renovável e sustentável.”

disse a Raízen em comunicado ao mercado.

O segundo trimestre da Raízen

O tempo seco pode ter afetado negativamente a produtividade da Raízen, que atua no setor de açúcar e etanol, contudo, os preços mais elevados dos produtos durante o 1º trimestre da safra 21/22 levantaram os resultados da companhia.

Leia mais  Melhores Ações 2022: as melhores ações do Agronegócio

Durante o segundo trimestre, a companhia somou um lucro líquido de R$ 809,5 milhões. Isto é, conseguindo reverter o prejuízo de R$ 412,4 milhões do mesmo período do ano passado.

Além disso, o volume de vendas do açúcar mais que dobrou no período, indo de 738 mil toneladas para 1.641 mil toneladas. E, para melhorar a situação, o preço médio do açúcar chegou a R$ 1.822 por tonelada, crescimento de 24% na base anual. Assim sendo, a geração de caixa da Raízen (EBITDA ajustado) somou R$ 1,766 bilhão no período. Isto é, um crescimento de 1.129% ante os R$ 143,6 milhões do mesmo período do ano passado.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Raízen (RAIZ4) finaliza aquisição do negócio de lubrificantes da Shell no Brasil

Ruan Sousa

Não sabe o que comprar em Maio? Descubra as melhores ações segundo analistas

Leonardo Bruno

Raízen (RAIZ4) anuncia construção de nova unidade de biogás

Leonardo Bruno

Unipar (UNIP6), CCR (CCRO3), Ecorodovias (ECOR3) e Raízen (RAIZ4): empresas anunciam pagamento de proventos

Ruan Sousa

Petrobras (PETR4) inicia fase vinculante para vender fatia de joint venture no Golfo do México

Ruan Sousa

Raízen (RAIZ4): empresa confirma emissão de R$ 1,19 bilhão em debêntures simples

Ruan Sousa