Guia do Investidor
oibr4
Resultados Resultados 1T22 Resultados 4T21

Reorganização dos ativos não adiantou? Oi reverte lucro e tem prejuízo de R$ 1,699 bilhão no resultado 4T21

A companhia anunciou ao fim do pregão desta quarta-feira seu operacional referente ao quarto trimestre de 2021, após um adiamento do release devido a problemas contábeis internos no processo de gestão da venda dos ativos da Oi para o consórcio formado por Tim, Claro e Vivo. No entanto, apesar do longo processo de que chegou ao fim em março, a companhia ainda amargou um resultado complicado no 4T21.

A Oi (OIBR3) registrou prejuízo líquido de R$ 1,669 bilhão no quarto trimestre de 2021 (4T21), revertendo lucro líquido de R$ 1,798 bilhão no quarto trimestre de 2020.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de rotina cresceu 8,1% no 4T21, totalizando R$ 1,612 bilhão.

Já a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) de rotina atingiu 35,3% no período, alta de 4 pontos percentuais (p.p.) frente a margem registrada em .

A receita líquida somou R$ 4,571 bilhões entre outubro e dezembro do ano passado, uma redução de 4,3% na comparação com igual etapa de 2020.

Leia mais  Carteiras de Ações recomendadas pelo BTG e XP para junho

Os custos e despesas operacionais (Opex) consolidados de rotina, incluindo as operações internacionais, totalizaram R$ 2,959 bilhões no 4T21, apresentando uma tanto na comparação anual (-9,9%) quanto na trimestral (-3,3%).

A Oi investiu R$ 1,961 bilhão no quarto trimestre de 2021, uma elevação de 12,6% sobre os investimentos da mesma etapa de 2020.

A dívida líquida da companhia ficou em R$ 32,573 bilhões no final de dezembro de 2021, crescimento de 49,4% em relação ao mesmo período de 2020.

Avalie este post:
[Total: 3 Média: 2.3]

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

TIM (TIMS3) prevê concluir sinergias com Oi (OIBR3) em 1 ano e ampliar dividendos

Ruan Sousa

Reestruturação: Oi vende operação de TV por assinatura para a Sky

Leonardo Bruno

Vivo (VIVT3) prevê sinergia de R$ 5,4 bi com ativos da Oi Móvel (OIBR3)

Ruan Sousa

Oi (OIBR3) adia publicação de balanço de 2021, mas reitera resultado estável

Ruan Sousa

Após compra da Oi, ações da TIMS3 são a melhor opção no setor de telefonia?

Leonardo Bruno

20/04: Vivo, Tim e Claro definem data para finalização de venda dos Ativos do Oi Móvel

Leonardo Bruno

1 comentário

Rodrigo 07/05/2022 at 13:44

Eu teria vergonha de publicar uma reportagem dessa. Mostra total desconhecimento do case Oi ou então deve ser matéria comprada.

Responder

Deixe seu comentário