Guia do Investidor
Arte: GDI
Notícias

Rio Grande do Sul produzirá 69,3% do arroz nacional em 2024, estima IBGE

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Produção de Arroz em 2024:
  • Rio Grande do Sul será responsável por 69,3% da produção nacional.
  • Produção nacional estimada em 10,5 milhões de toneladas.
  • 7,3 milhões de toneladas serão produzidas no Rio Grande do Sul.
  • Condições Climáticas e Impacto:
  • Excesso de chuvas e maior nebulosidade afetaram negativamente a produtividade.
  • Produtividade prevista para cair 4,3%.
  • Aumento de 7,1% na área colhida.
  • Aumento nas Áreas de Plantio:
  • Incentivado por recentes aumentos no preço do arroz.
  • Rizicultores estavam alternando áreas com milho e soja, que eram mais rentáveis.
  • Impacto das Chuvas de Abril:
  • Fortes chuvas causaram redução de 1,6% na estimativa de produção.
  • Área colhida e rendimento médio caíram 0,9% e 0,7%, respectivamente.
  • Avaliações e Previsões:
  • Perdas nas culturas do Rio Grande do Sul ainda estão sendo avaliadas devido a obstruções nas estradas.
  • Não há previsão de falta de arroz nos próximos meses.
  • Qualidade do arroz colhido nas áreas afetadas piorou, mas a perda de qualidade ainda não foi estimada com precisão.

O Rio Grande do Sul será responsável por 69,3% da produção de arroz do Brasil em 2024, de acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola divulgado nesta quinta-feira (13) pelo IBGE. A produção nacional do cereal está estimada em 10,5 milhões de toneladas, sendo que 7,3 milhões de toneladas virão do Rio Grande do Sul, um aumento de 2,6% em relação ao ano anterior.

Leia mais  Governo envia purificadores para 1 milhão de litros de água no RS

Apesar do aumento de 7,1% na área colhida, as condições climáticas desfavoráveis, como excesso de chuvas e maior nebulosidade, prejudicaram a produtividade, que deve cair 4,3%.

“As chuvas excessivas e a nebulosidade comprometeram o desempenho das lavouras”

afirmou o IBGE em nota.

Os recentes aumentos no preço do arroz incentivaram a expansão das áreas de plantio, o que não ocorria há anos, devido à migração dos rizicultores para o cultivo de milho e soja, considerados mais rentáveis. No entanto, as fortes chuvas no final de abril afetaram negativamente as previsões de produção. Em comparação com o relatório anterior, a estimativa de produção caiu 1,6%, com uma redução de 0,9% na área colhida e 0,7% no rendimento médio.

Carlos Alfredo Guedes, gerente da pesquisa do IBGE, destacou que as perdas nas culturas do Rio Grande do Sul ainda estão sendo avaliadas, pois as obstruções nas estradas dificultaram o levantamento completo em todos os municípios afetados.

Apesar das adversidades, Guedes não prevê falta de arroz nos próximos meses, devido à chegada da nova safra.

“Embora a qualidade do arroz colhido nas áreas mais afetadas tenha piorado, ainda não temos uma estimativa precisa sobre essa perda de qualidade”

Concluiu Carlos Alfredo Guedes.

O cenário é de alerta, mas sem previsão de desabastecimento, enquanto os produtores esperam por melhores condições climáticas para a próxima safra.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

Novo edital de leilão de arroz sai em até dez dias

O edital do novo leilão de arroz importado deve sair no prazo de uma semana até dez dias, disse há pouco o ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira. Ele deu a declaração após se reunir com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, sem fornecer mais detalhes sobre a concorrência.

Leia mais  Banco do Brasil libera R$ 2 bilhões para agricultores do RS

Na terça-feira (11), o governo anulou a compra de 263,3 mil toneladas de arroz importado após avaliar que a maioria das empresas vencedoras não tinha capacidade financeira de honrar os contratos. No anúncio do cancelamento, o governo informou que o novo edital terá a participação da Controladoria-Geral da União (CGU), da Advocacia-Geral da União (AGU) e da Receita Federal para que as empresas participantes sejam analisadas antes do leilão.

O leilão cancelado também foi marcado por um conflito de interesses. O secretário de Política Agrícola do Mapa, Neri Geller, pediu demissão após suspeitas após informações de que o diretor de Abastecimento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Thiago dos Santos, responsável pelo leilão, tinha sido indicado diretamente pelo ex-secretário. Além disso, a FOCO Corretora de Grãos, principal corretora do leilão, é do empresário Robson Almeida de França, ex-assessor parlamentar de Geller na Câmara e sócio de Marcello Geller, filho do secretário, em outras empresas.

“O presidente Lula participou dessa decisão de anular esse leilão e proceder um novo leilão, mais aperfeiçoado do ponto de vista de suas regras. Por isso, a CGU e AGU participarão, e a Receita Federal também, da elaboração desse novo leilão, juntamente com a Conab para garantir que ele esteja em outras bases”, disse o ministro Paulo Teixeira no anúncio do cancelamento na terça-feira (11), no Palácio do Planalto.

Leia mais  Pagamento de JCP da CAMB3 e IBOV fecha em queda: confira o resumo o dia

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Lula não deixa o Brasil crescer, diz um dos pais do Plano Real

Rodrigo Mahbub Santana

RS: PMEs tem queda de 10% no faturamento em Maio

Guia do Investidor

Ibovespa fecha em queda e nova data do leilão de arroz: confira o resumo do dia

Rodrigo Mahbub Santana

Vendas no Varejo ficam estáveis (0,0%) em maio, aponta Cielo

Rodrigo Mahbub Santana

Varejo no RS perde R$ 3,4 bilhões diariamente

Guia do Investidor

Vereadores do PT e PL desviaram doações destinadas ao RS

Paola Rocha Schwartz

Deixe seu comentário