Guia do Investidor
Sinqia fachada
Notícias

Sinqia (SQIA3) faz seu maior M&A pagando R$ 422 mi pela NewCon

A (SQIA3) fez a maior de sua história, pagando R$ 422 milhões pela NewCon, empresa líder no segmento de softwares para administradoras de consórcio. Tal valor será pago parte à vista e parte em cinco parcelas anuais.

Dessa forma, a Sinqia está pagando um múltiplo de 5,9x receita e 10x o EBITDA dos últimos doze meses da NewCon. Portanto, bem acima do valor típico de 1x e 4x que costuma pagar. Entretanto, a aquisição aumentará o EBITDA da Sinqia em 67% e sua receita em 23%. Além disso, a margem EBITDA da NewCon é bem superior à da companhia – 56% contra 19%. Assim sendo, considerando as aquisições recentes, a margem da Sinqia deve subir para 26%.

“A NewCon é uma empresa com um crescimento bem consistente – em média 18% ao ano nos últimos cinco anos – e opera de forma muito eficiente, com uma margem excelente que vai melhorar nosso resultado. Além disso, vamos fazer o cross sell de outros softwares nossos para a base de clientes deles.”

disse o CFO da Sinqia, Thiago Rocha, ao Brazil Journal.

Após a operação fechar, o mercado de consórcios, que cresce em média 20% ao ano, representa pouco mais de 20% da receita da companhia. Portanto, a aquisição da NewCon pela Sinqia potencializa seu crescimento, que agora soma uma receita anual pro forma de R$ 430 milhões nos últimos doze meses findos em setembro. Assim sendo, lembrar que há dois anos a companhia anunciou um plano para atingir uma receita de R$ 500 milhões até o final de 2023.

“Com essa aquisição antecipamos esse plano em dois anos. Agora, queremos dobrar a meta.”

disse o CFO da companhia.

Durante o terceiro trimestre a companhia somou um lucro líquido de R$ 3 milhões. Portanto, um crescimento expressivo de 248,3% na comparação anual.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

Nossas redes:

Leia mais

Hypera (HYPE3) assina acordo para compra de sociedade da Boehringer por R$ 190 milhões

Ruan Sousa

Sinqia (SQIA3): empresa triplica lucro líquido no 1T22, para R$ 16,6 milhões

Ruan Sousa

Fleury (FLRY3) conclui compra do Laboratório Marcelo Magalhães

Ruan Sousa

Iguatemi (IGTI11), Cury (CURY3) e Sinqia (SQIA3): empresas anunciam pagamento de proventos aos acionistas

Ruan Sousa

Hermes Pardini (PARD3) confirma de forma oficial que a compra de 60% do IACS foi aprovada

Ruan Sousa

Raízen (RAIZ4) finaliza aquisição do negócio de lubrificantes da Shell no Brasil

Ruan Sousa