Guia do Investidor
Captura de tela 2021 10 21 083538
Notícias

Tenda (TEND3) lança empreendimento 100% em wood frame

A construtora (TEND3) anunciou na manhã desta quarta-feira seu primeiro empreendimento em Santa Barbara d’Oeste, por meio da startup Alea – dedicada à construção de condomínios de casas. De acordo com a companhia, o projeto já vendeu 35 das 75 unidades em menos de um mês de lançamento.

Todas as casas do projeto são terras e independentes, e tais diferenciais elevaram a avaliação junto à Caixa Eletrônica Federal para R$ 230 mil, o teto da faixa de atuação do programa Casa Verde e Amarela. Dessa forma, com renda familiar de R$ 4,5 mil e preço de venda superior a R$ 200 mil, o lançamento “reforça a boa aceitação do produto”, destaca a Tenda. De acordo com Marcelo Willer, sócio da companhia, a combinação de qualidade, segurança e acessibilidade é “a chave para o sucesso do empreendimento”.

“Imagine viver em um condomínio fechado, com casas conectadas por alamedas arborizadas. Esse cenário, que está no imaginário do brasileiro, se torna realidade com o lançamento de Alea.”

disse ele.

Além disso, destacar que a empresa traz uma nova abordagem para o setor construtivo brasileiro. Afinal, este é o primeiro projeto brasileiro que utiliza a técnica wood frame, muito usada em países como Canadá, EUA e Japão. Dessa forma, a Tenda poderá operar, num curto espaço de tempo, uma das maiores “fábricas de casas” do mundo. Isto é, a planta industrial localizada em Jaguariúna produzirá até 10 mil unidades por ano. Portanto, para dar vazão a este grande negócio a companhia pretende investir entre R$ 300 milhões e R$ 400 milhões nos próximos anos.

“Temos um potencial gigantesco para explorar com os nossos diferenciais unindo em um produto acessível, tecnologia, segurança, bem-estar e contato com a natureza.”

disse Marcelo Melo, diretor de negócios e operação da companhia.
Avalie este post:
[Total: Média: ]

Nossas redes:

Leia mais

Tenda (TEND3) reverte lucro e tem prejuízo líquido de R$ 67 milhões no primeiro trimestre

Ruan Sousa

Santander se mostra pessimista para as perspectivas das ações da Tenda (TEND3)

Ruan Sousa

Tenda (TEND3): lançamentos da empresa caem 23,5% no 1º trimestre, para R$ 467,2 milhões

Ruan Sousa

Tenda (TEND3) fica no vermelho e prejuízo alcança R$ 268,5 milhões no 4T21

Ruan Sousa

A casa caiu: ações da Tenda derretem 25% após 4T21 dos pesadelos

Leonardo Bruno

Tenda (TEND3) tem alta de 32% no VGV de lançamentos do 4T21

Diogo Albuquerque