Guia do Investidor
Agências bancárias Banco Central bancos confiança do consumidor crescimento econômico investimento Notícias

Tesouro Direto: em 1 ano, índice de investidores aumenta mais de 20 mil

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Em setembro de 2018, bancos como Bradesco, Itaú, Santander e Banco do Brasil anunciaram a exoneração de taxas administrativas relacionadas ao Tesouro Direito.  

O costume adotado alavancou o índice de novos investidores. Segundo dados divulgados pelo Tesouro Nacional, em novembro de 2017, o número alcançava aproximadamente 6618, e em 10 meses, após a extinção da custódia, o mesmo ultrapassou 20 mil.

Com a mudança, a pessoa que pretende realizar compra ou venda de títulos públicos tem a opção de investir em instituições financeiras ou em corretora de valores, pois a segunda também disponibiliza isenção mensal.

Depois da redução de taxas, podem ser recuperados até 15% do valor bruto. Por exemplo, supondo que uma pessoa tenha 50 reais como aporte mensal, sem os valores da custódia, em 20 anos, ela terá 10 mil a mais.

Além disso, apesar do novo governo trazer positivas expectativas referentes à bolsa de valores, de acordo com especialistas, para o financiador iniciante é recomendado o Tesouro Direto.

“É necessário entender sobre renda fixa antes de optar pela renda variável. Para investir é preciso ter conhecimento e reserva de emergência”, afirma a educadora financeira Elen Dutra.

https://guiadoinvestidor.com.br/tesouro-direto-em-1-ano-indice-de-investidores-aumenta-mais-de-20-mil/

Entenda de Tesouro Direto

Mas o que é Tesouro Direto? É um programa implementado pelo BM&FBovespa, oferecido para contas de pessoas físicas e realizado através da internet.

As ações tratam-se da compra e venda de títulos públicos, ou seja, a forma com que o Estado utiliza para sustentar obras relacionadas a infraestrutura, saúde ou educação.

O investidor efetua um empréstimo para o governo federal e determina em quanto tempo pretende receber a devolução, que chega em mãos dilatado em juros.

Considerado uma vantagem pois, até vinte anos atrás, somente grandes financiadores poderiam investir. E após a criação do Tesouro Direto, o brasileiro pode obter acúmulo econômico de forma segura com apenas 30 reais.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Quase 25% dos microempreendedores priorizam mais o valor do que juros

Guia do Investidor

Volatilidade e preços, como proteger sua rentabilidade?

Autor Convidado

Número de investidores em renda fixa alcança 17 milhões em 2023 na B3

Guia do Investidor

Ações em queda: hora certa de investir na bolsa?

Guia do Investidor

Melhores Investimentos 2024: veja onde investir

Arthur Piassetta

Investimento estrangeiro cai R$ 62 bi no primeiro ano de Governo Lula

Guia do Investidor

2 comentário

Float: como as corretoras taxa zero ganham dinheiro? - Guia do Investidor 02/03/2019 at 17:52

[…] Então, no momento em que o seu dinheiro está disponível na corretora você realiza a compra do Título do Tesouro Direto. […]

Responder
Dívida pública nacional dispara e ultrapassa R$ 3,87 trilhões - Guia do Investidor 07/03/2019 at 10:57

[…] segunda-feira, 28, a secretaria do Tesouro Nacional apresentou dados desanimadores. Foi informado que a dívida pública do Brasil obteve um salto de […]

Responder

Deixe seu comentário