Guia do Investidor
varejo 2020
Recomendações

Varejistas em alta: é hora de comprar Magalu e Via? Tome Cuidado

  • As de voltaram a figurar entre as maiores altas da nos últimos dias;
  • O analista da Nord Research, Vitor Bueno aponta os cuidados que você precisa tomar antes de voltar a apostar nestas ações.

As ações do varejo voltaram ao radar do mercado nos últimos dias. O motivo das ações estarem esquecidas pelos era simples. As ações acumulavam quedas e mais quedas durante todo o ano, mas voltaram a engatar alguns pregões de altas nos últimos dias:

image 179

Com as altas, o primeiro pensamento do investidor surge: as ações voltaram ao destaque do mercado ou não passa de um “voo de galinha?”

A dúvida é muito valida, afinal, (MGLU3), protagonista dos movimentos representou um dos maiores casos de sucesso recente na , com valorização superiores a 1000% em suas máximas. E mesmo com as quedas recentes, as ações ainda acumulam alta de 111% nos últimos 5 anos.

Para tirar de vez a discussão se as quedas são oportunidades ou bolhas, o analista Victor Bueno, da Nord Research, divulga sua opinião sobre o setor.

O que dizem os especialistas?

Desse modo, o analista aponta como o primeiro ponto de destaque o cenário e como os fundamentos das empresas desse setor estão ligados a ele.

“É de amplo conhecimento da maioria dos investidores que não estamos em um cenário macro favorável para grande parte das empresas na bolsa de valores, com uma pressão inflacionária que custa a cessar e altas do juros que impactam diretamente o ímpeto ao consumo por parte da população brasileira. E qual é o grande medo do momento? A .”

Com tudo isso, torna-se cada vez mais difícil para as companhias repassarem os preços nas vendas de produtos ou serviços e, consequentemente, manter as margens neste cenário turbulento. 

Leia mais  Fundos de bancos brasileiros perdem para fundos independentes

Outro ponto que vem afetando as margens das companhias de varejo é a competitividade do setor. As players asiáticas estão ganhando cada vez mais participação de mercado, como Shoppee e Aliexpress caindo no gosto dos consumidores. Neste ponto, as brasileiras seguem com as mãos atadas, considerando que as asiáticas levam vantagem com a mão de obra mais barata um menor rigor por qualidade neste cenário de pressão ao consumo interno.

“Ainda que empresas como o estejam avançando em seus canais digitais e em suas estratégias de omnicanalidade, os números mostram uma preferência cada vez maior por aplicativos de companhias internacionais.  A Shopee, por exemplo, teve 7x mais acessos em seu app em relação ao do Magalu no mês de maio e já possui seis centros de distribuição para sustentar a sua logística no país.”

Completa o analista.

Hora de comprar?

Por fim, o analista indica que ainda que os papéis dessas empresas tenham respirado um pouco após as quedas nos últimos meses, o cenário de curto prazo continua incerto e altamente desafiador para elas – sendo cedo ainda para afirmar sobre uma possível recuperação das varejistas daqui para frente.

Leia mais  Veja as recomendações da XP pra Julho de 2020

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das eleições no Brasil: abra sua conta no exterior e proteja seu patrimônio

Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

Via (VIIA3) lança serviço de soluções tecnológicas para gestão de e-commerce

Guia do Investidor

Com Wall Street em queda e polêmica com ações da MGLU3, ibovespa minimiza ganhos nesta segunda-feira

Leonardo Bruno

Apelo desesperado? Luiza Trajano “implora” que clientes comprem na Magalu

Leonardo Bruno

Setor de varejo dispara na bolsa: especialistas comentam

Guia do Investidor

Varejo e aéreas são destaque entre ações que mais ‘chacoalharam’ no primeiro semestre

Guia do Investidor

Hora de comprar ações Petz (PETZ3); após incorporação, papéis decolam

Cristiane Luzio Rodrigues

Deixe seu comentário