Guia do Investidor
combustível Gasolina Notícias Petrobras

Venda de combustível despencou devido aumento de preço e crise econômica, afirma ANP

Agência considera que o não possui estrutura suficiente para atender demandas internas; a solução é aumentar a competitividade e a transparência de

Correções ocorridas em 2018, diante o do combustível, tornaram o mercado estagnado. As declarações foram anunciadas nesta terça-feira, 19, por Décio Oddone, diretor geral da Agência Nacional de , Gás e Biocombustíveis (ANP).

Segundo as informações, no ano passado o setor cresceu apenas 0,025 pontos percentuais em vista de 2017. E apesar da greve dos caminhoneiros, a venda de diesel decolou 1,6%, totalizando 55,6 bilhões de litros.

Por outro lado, a comercialização de gasolina comum caiu 13,1%, ou seja, 38,3 bilhões de litros. As razões para tal queda são dadas ao aumento da moeda americana e ao aumento do petróleo em âmbito .

Em contrapartida, o biocombustível cresceu 42,1%, somando assim 19,3 bilhões de litros. Enquanto isso, a utilização de gás liquefeito de petróleo diminuiu 1%, com 13,2 bilhões de livros. Esse setor corresponde aos combustíveis distribuídos em residências e indústrias.

Leia mais  Cisão da MRV é aprovada e acionistas receberão ações Log (LOGG3)

Competitividade e transparência

Dessa forma, Oddone acredita que a elevação dos preços dos combustíveis possa ter causado também uma redução no consumo. Além da retração causada pela situação da . “É uma decisão de racionalidade econômica se refletindo na demanda”, destacou.

De acordo com o diretor geral da , é possível absorver lições correspondentes à essas estatísticas. Com isso, ele reforça a importância da competitividade e da transparência no mercado.

“Nós temos poucos agentes operando no setor de distribuição. Mas temos um agente dominante, que é a Petrobras, no refino. Se houver competitividade, haverá diversificação de preços”, acrescentou.

Por fim, Décio Oddone finaliza reforçando que o Brasil é um importador de derivados. Consequência da falta de estrutura produtiva capaz de atender necessidades internas.

.

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das no Brasil: abra sua conta no exterior e proteja seu patrimônio

no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

Com acordo para compra de Gás Natural Boliviano e alta do Petróleo, ações da Petrobras batem recordes

Leonardo Bruno

O rei dos dividendos: Petrobras deve pagar mais US$ 13 bilhões a seus acionistas no 3T22

Leonardo Bruno

Negou: Petrobras afirma que ainda não vendeu participação na Braskem

Leonardo Bruno

Petrobras: fim de rumores sobre desinvestimento, mudança na política de preços e mais

Leonardo Bruno

Vai insistir: Petrobras indica novamente nomes rejeitados para o conselho

Leonardo Bruno

Em busca de investidores: Petrobras busca interessados na compra de terrenos no Polo Gaslub

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário