Guia do Investidor
1500palavras O que e ROIC Entenda o indicador 1500p1
Análise Fundamentalista Educação financeira

O que é ROIC? Entenda o indicador

Para ser um bom é necessário saber de indicadores, entre os mais importantes está o ROIC. O Retorno sobre o Capital Investido, tem a função de avaliar a capacidade de uma de gerar rentabilidade.

Dessa forma, o investidor poderá analisar se o investimento será lucrativo e o retorno dos sobre o ocorrerá. Assim, neste artigo vamos destrinchar o ROIC e falar sobre tudo o que o indicador oferece.

Desde vantagens e desvantagens, como calculá-lo e os motivos que fazem desse indicador um dos mais importantes. Tanto para experientes quanto para os novatos.

CNPI: Como se tornar um profissional de Investimento

Explicando o ROIC

Como dito no início, o ROIC significa Retorno Sobre o Capital Investido. Esse indicador auxilia na leitura e entendimento de como será o retorno de um investimento. A partir da rentabilidade da empresa que está sendo avaliada.

O ROIC indica quanto de capital uma empresa poderá gerar tendo como ponto de início todo o seu capital investido. No caso do ROIC, incluindo também o capital de terceiros. Assim, ao utilizar o indicador como base para análises mais apuradas e comparativas o investidor poderá ter mais segurança. Gerando uma maior confiabilidade e tranquilidade no momento do investimento.

Para calcular o ROIC é necessário utilizar a base que inclui o lucro operacional diminuindo impostos e o capital investido. Sendo assim a fórmula ficaria:

ROIC = NOPLAT/Capital Investido

Sendo o Net Operating Porfit Less Adjusted Taxes (NOPLAT em inglês) o lucro operacional diminuído dos impostos (EBIT). Também, o capital investido é todo o valor do capital da empresa incluindo o capital de terceiros e acionistas.

Os valores para o cálculo do ROIC deverão ter como base o ano anterior do valor total do capital investido. Sendo uma dica, realizar o cálculo com o valor do capital do início do período adequado.

Fórmula para cálculo operacional do ROIC

Uma outra maneira utilizada para calcular o ROIC é o cálculo pelo ponto de vista operacional. Sendo assim, o cálculo leva em conta a margem líquida operacional multiplicada pelo capital de giro dos .

Então a fórmula ficaria:

ROIC = margem líquida operacional (NOPLAT / Receita líquida) x giro dos investimentos (receita líquida / divida onerosa + patrimônio líquido).

Leia mais  Fuja da poupança se quiser rendimento de verdade

Cabe ao investidor avaliar a melhor fórmula de acordo com o investimento, empresa e setor escolhido. Lembrando que não existem fórmulas mágicas e que todos os cálculos podem falhar caso a empresa tenha números fraudados.

Margem líquida: entenda o indicador na prática

Interpretando o indicador

Para podermos interpretar o indicador devemos avaliar a porcentagem do resultado da fórmula acima. Caso o resultado seja baixo isso indica que a empresa não teve bons resultados com os investimentos.

Já no caso de um resultado alto o indicador sinaliza que a empresa está obtendo lucros com os . Além de estar realizando investimentos estratégicos com o dos stakeholders ou acionistas.

Em resumo, o indicador geralmente é demonstrado sobre o total do valor anual ou dos últimos 12 meses do período. Podemos compará-lo com o custo do capital de uma empresa para avaliar o quanto de valor ela está gerando.

No entanto, caso o ROIC seja maior que o WACC (custo médio ponderado de capital), a empresa está gerando valor. Também podemos utilizar o valor de retorno acima de 2% como base para medir o valor gerado.

Caso o valor esteja abaixo do que 2% podemos considerá-lo insuficiente. Caso uma empresa apresente um nível próximo ao zero ou zerado, indica que não tem capital extra para realizar investimentos.

Dessa forma, não existem indicações de que ela terá crescimento ou realizará investimentos visando crescimento no próximo período. O que não deixa de ser ruim para quem inicia um investimento esperando resultados melhores para o futuro.

Dica para uma interpretação assertiva

Mais uma dica, para uma avaliação assertiva, o investidor deverá focar em ROIC elevado, ou seja superior a 2%. Isso porque a porcentagem alta indica que os gestores estão fazendo investimentos, independente da área de atuação.

No entanto, não é possível avaliar de onde vem o retorno nem mesmo para onde os investimentos estão sendo direcionados. Uma vez que o indicador enxerga a empresa como um todo e não distingue as partes do negócio.

Vantagens e desvantagens

Sendo uma métrica basicamente fundamentalista, o uso do ROIC pode ser passível de falhas. Mesmo apresentando um resultado que aparentemente possa ser positivo existem métodos de reorganização dos ativos para que isso ocorra.

Não que isso seja manipulado, mas os resultados nem sempre podem ser favoráveis no momento do investimento. Por isso vale a pena pesquisar a vida e saúde financeira da empresa principalmente antes de investir.

Além de utilizar outros indicadores como base para avaliações. Sendo assim vamos as vantagens de utilizar o ROIC na avaliação de uma empresa:

  • O indicador sinaliza as gestões eficientes;
  • Analisa e esclarece a demonstração de resultados de uma empresa;
  • Facilita a comparação entre do mesmo setor no quesito desempenho;
  • Indica de uma certa forma a vantagem competitiva que será importante no momento da tomada de decisão.
Leia mais  Vale a pena financiar um carro ou entrar em consórcio?

Como desvantagens podemos sinalizar os itens abaixo para fins de comparação:

  • Utilização de taxas de câmbio, o que pode impactar de forma drástica os resultados do indicador, mascarando assim os resultados;
  • Os números apresentados pelas empresa podem ser manipulados ou fraudados, caso haja alguma questão corrupta;
  • Os valores não indicam onde ou em qual segmento está gerando lucro ou valor para a empresa;
  • O indicador é utilizado de forma isolada, não tendo atrelado a ele nenhum outro número para fins de verificação.

Motivos para usar ou não usar o indicador na sua avaliação

Inicialmente falamos de vantagens e desvantagens e agora vamos dar os motivos para o investidor utilizar ou não o ROIC. Assim, as análises poderão ser realizadas de forma que o investidor tenha uma ideia mais clara sobre onde está investindo.

Bons motivos

Também visto como uma vantagem a gestão eficiente do capital da empresa avaliada sempre auxilia no momento das decisões. Nomes fortes e presenças de CFOs, presidentes e gestores renomados e com experiência fazem toda a diferença.

Então, não somente nos números da empresa que no final é o que mais conta. Como também na confiabilidade da empresa no de investimentos tanto para acionistas como para credores.

Outro bom motivo para utilizar o ROIC é como fica fácil interpretá-lo após a aplicação da fórmula. Obviamente que o investidor utilizará outros indicadores para a tomada de decisão.

Contudo, pelo esclarecimento dos resultados demonstrados já podemos iniciar uma análise assertiva. Lembrando sempre de utilizar a comparação com outras empresas do mesmo setor para a verificação do retorno do capital investido.

Motivos não tão bons assim

Verificando a face negativa do indicador podemos citar que os resultados do ROIC podem ser manipulados. No momento da análise é sempre bom analisar os números anteriores e os nomes dos gestores atuantes na empresa.

Dessa forma, o investidor evita passar por apuros caso o gestor esteja envolvido em fraudes ou não seja conhecido. Outro fator negativo é o custo do capital atrelado a taxas de câmbio.

O que é Análise Qualitativa?

Com a flutuação da moeda as dívidas podem ser elevadas exponencialmente, deixando o investidor a deriva. No caso de supervalorização os números podem não condizer a realidade da empresa.

Leia mais  4 motivos para investir no exterior agora

Por fim, os valores gerados pela empresa não podem ser identificados de forma fácil. O que fica encoberto para os investidores no momento de visualizar a continuação no investimento ou a saída do mesmo.

Diferença entre ROIC e ROE

A principal diferença entre o retorno sobre o capital investido e o retorno sobre o patrimônio líquido é que o segundo indica somente um único ativo. Assim, o ROE basicamente representa o valor do lucro da empresa em relação ao patrimônio líquido.

Logo, esses valores resultam de todos os recursos aplicados pelos acionistas na empresa. Dessa forma subentende-se que quando maior for o valor do ROE mais eficiente é a empresa. Usando a comparação com outras do mesmo segmento.

Sendo sua fórmula calculada pelo resultado líquido dividido pelo patrimônio líquido, ROE = Resultado Líquido / Patrimônio Líquido da empresa. Vale ressaltar que os dois indicadores podem muito bem funcionar juntos.

Uma vez que o investidor utilize o ROIC em conjunto com ROE suas análises terão mais peso para melhor opção. Sendo que existem outros indicadores que também podem ser utilizados e devem ser utilizados com o ROIC e o ROE.

ROIC e o balanço patrimonial da empresa, qual a relação dos dois?

Para finalizarmos vamos falar sobre a relação do indicador com o balanço patrimonial da empresa a ser analisada. Assim, como um dos melhores e mais importantes demonstrativos contábeis de uma empresa o balanço patrimonial deverá ser analisado.

Assim, em conjunto com os indicadores ROIC e ROE o balanço patrimonial pode levar aos números finais para a decisão. Isso porque no balanço, o investidor conseguirá visualizar as informações referentes a evolução financeira da empresa.

6 lições da pandemia para sua vida financeira

Ressaltamos que o balanço patrimonial deverá ser utilizado não somente em conjunto com os indicadores. Como também em conjunto com o demonstrativo do fluxo de caixa da empresa e o demonstrativo de resultados do exercício.

Logo, o investidor tendo em mãos os demonstrativos da empresa tanto contábil quando gerencial poderá realizar a sua análise. Levando sempre em consideração os números de outras empresas do mesmo setor e pesando as vantagens e desvantagens.

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as notícias mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Gestão financeira para iniciar seu negócio

Juros Baixos

BB Seguros faz parceria com app New School para desenvolver curso de educação financeira voltado a jovens das periferias

Guia do Investidor

Upon Global Capital contrata a economista-chefe Nicole Kretzmann

Guia do Investidor

Alfabetização financeira das micro e pequenas empresas brasileiras supera média de integrantes do G20

Guia do Investidor

Com Selic a 12,75%, educadora financeira alerta sobre compras a prazo

Guia do Investidor

Educação financeira: as vantagens das criptomoedas nos negócios

Guia do Investidor

Deixe seu comentário