Guia do Investidor
bolsa
Notícias

Ações em queda: hora certa de investir na bolsa?

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Diante das atuais oscilações na bolsa de valores, onde o Ibovespa registra uma queda para 127 mil pontos, em comparação aos 134 mil pontos alcançados em dezembro – representando uma diminuição de 5% – surge uma perspectiva otimista para investidores que enxergam além das flutuações de curto prazo. Contrariando o receio comum associado a quedas no mercado acionário, este momento pode ser interpretado como uma oportunidade estratégica para aqueles que estão dispostos a aproveitar a volatilidade a seu favor. A recente retração do Ibovespa, embora possa gerar preocupações imediatas, oferece um cenário propício para análises cautelosas e decisões fundamentadas, possibilitando que investidores capitalizem em meio às oscilações do mercado.

Para analista chefe da Money Wise Research, Cleide Rodrigues, é importante entender que a queda não está necessariamente relacionada à saúde das empresas brasileiras, mas sim a eventos nos Estados Unidos que divergiram das expectativas.

“Enxergar a bolsa em declínio como uma oportunidade é fundamental, pois essa é a época em que investidores podem adquirir ações de empresas sólidas por preços mais atrativos”, pontua.

No Brasil, temos mais de 400 empresas listadas na bolsa, o que oferece uma diversidade de opções de investimento. Contudo, Cleide ressalta que não se trata de adquirir ações indiscriminadamente só porque a bolsa está em baixa no ano.

“A chave para o sucesso está em identificar e investir em boas empresas, que, ao longo do tempo, têm a tendência de se valorizar. As quedas observadas na bolsa são frequentemente influenciadas por eventos externos, como a expectativa de uma inflação mais alta nos Estados Unidos, declarações de membros do Banco Central Americano ou perspectivas de aumento nas taxas de juros no Brasil. No entanto, ao analisarmos o desempenho histórico das boas empresas, percebemos que elas tendem a acompanhar o crescimento do lucro e das cotações, indicando uma trajetória positiva no longo prazo”, afirma.

Leia mais  Novo caminho para lucrar? Gestoras de reestruturação aumentam participação em empresas que buscam capitalização
Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

M. Dias recomprará até 3,5 milhões de ações

Márcia Alves

Investidores e Gestores perdem otimismo em relação ao Brasil

Paola Rocha Schwartz

Santander reduz preço-alvo da Hapvida

Rodrigo Mahbub Santana

Americanas faz proposta para grupamento de ações

Márcia Alves

Ações da Rivian caem 8%: a culpa é da Ford

Rodrigo Mahbub Santana

Crise na Bolsa de Valores? Um alerta para a economia brasileira

Autor Convidado

Deixe seu comentário