Guia do Investidor
Notícias

Após declaração de Warren Buffet, empresa japonesa sobe 5,6%

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Os comentários positivos do maior investidor do mundo impulsionaram as ações de empresas do Japão. A Marubeni obteve 5,6% nesta segunda-feira (26). Em sua carta anual destinada aos acionistas, Buffett dedicou aproximadamente uma página para abordar as corporações japonesas. As demais quatro empresas sob propriedade da Berkshire Hathaway (BRK/A) – Mitsubishi, Itochu, Mitsui e Sumitomo – experimentaram um aumento em suas avaliações, superando o desempenho geral do mercado.

Há indícios de que Buffett está inclinado a ampliar seus investimentos nessas empresas, visto que elas ainda estão sendo subavaliadas, e existe margem para crescimento antes de atingir o limite máximo de participação de 9,9%, conforme declarado pela Berkshire. Essa análise foi compartilhada por Bito, um participante regular nas assembleias de acionistas da seguradora norte-americana desde 2014.

Leia mais  Japão perde o posto de 3ª maior economia do mundo após entrar em recessão

Altas na Nikkei: Bolsa de Valores do Japão

Na semana passada, foi observado uma valorização de 17% no ano de 2024, maior marca desde 1989. O nome “Nikkei”, significa ‘Japão Economia’. Um dos elementos impulsionadores da valorização nas ações é o crescimento nominal do Japão, que, aliado à desvalorização do iene, está contribuindo para o aumento dos lucros. Em 2024, a economia japonesa registrou um crescimento nominal de 5,7%, sem considerar a inflação, apesar da contração observada em termos reais durante a segunda metade do ano.

Trajetória da Nikkei nos últimos anos

Em sua mínima em 2008, o índice situou-se abaixo dos 8.000 pontos. Atualmente, encontra-se próximo aos 40.000 pontos, representando uma valorização de quase 400%. Conforme reportado pelo Wall Street Journal, a projeção de lucro para as 225 empresas listadas no Nikkei para este ano é estimada em cerca de US$ 266 bilhões, representando um triplo do valor registrado há uma década. As reformas empreendidas após a crise financeira de 2008 começaram a apresentar resultados positivos. Paralelamente, a economia ganhou impulso com a emergência de uma nova geração de empresas, especialmente no setor de tecnologia e varejo. Um exemplo representativo desse novo cenário no Japão é a Uniqlo, pertencente ao grupo Fast Retailing, ostentando o sétimo maior valor de mercado no cenário japonês, imediatamente acima do Softbank.

PIB do Japão superou o PIB da China

Pela primeira vez em 46 anos, o Japão ultrapassou a China, que apresentou um avanço de 4,6% no PIB nominal. Agora, a China enfrenta o desafio da deflação, levantando preocupações sobre a possibilidade de o país seguir um caminho semelhante ao processo de ‘japanização’. De acordo com estudos do Morgan Stanley, outro fator determinante para o crescimento da economia japonesa é a nova estratégia de crescimento do primeiro-ministro Fumio Kishida. O chefe de estado considera o projeto como “uma nova forma de capitalismo”. Essa abordagem alinha o Japão com os desafios atuais, incluindo ameaças geopolíticas da China e a necessidade de liderar em setores como energia limpa e inteligência artificial.

Na década de 1990, quando o mercado japonês enfrentou declínio, o crescimento potencial do Japão era estimado em 3,7% ao ano. Atualmente, segundo a OCDE, esse crescimento potencial é de apenas 0,4%. Kishida estabeleceu a meta ambiciosa de elevar esse número para 1%.

Leia mais  FTX lança operação regulada no Japão para atender o mercado local

Recentemente, o governo anunciou no final do ano passado um pacote abrangente de aproximadamente US$ 250 bilhões, composto por investimentos e subsídios, visando estimular a produtividade e impulsionar a economia.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Japão perde o posto de 3ª maior economia do mundo após entrar em recessão

Leticia Izabel

Alemanha ultrapassa Japão como 3ª maior economia global

Guia do Investidor

Braço direito de Warren Buffett, Charlie Munger morre aos 99 anos

Leonardo Bruno

Japão piora visão sobre economia pela 1ª vez em 10 meses

Miguel Gonçalves

Japão supera China em comissões de taxas de Ações após 25 Anos

Leonardo Bruno

Buscas por passagens para o Japão aumentam 135% com liberação do visto

Guia do Investidor

Deixe seu comentário