Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Bolsa sobe impulsionada por Vale e bancos; Petrobras cai com corte no preço da gasolina

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Bolsa de Valores brasileira tem alta com desempenho positivo da Vale e dos bancos, enquanto Petrobras sofre queda devido ao corte no preço da gasolina.

A Bolsa de Valores brasileira apresentou momentos de indecisão ao longo do dia, mas no final se consolidou em alta, mantendo junho com apenas uma derrota.

O desempenho positivo em Wall Street contribuiu para o resultado, após o Federal Reserve (Fed) decidir manter a taxa de juros no mesmo patamar de maio, mas sinalizando possíveis altas no futuro. O dólar também teve queda em relação ao real. No cenário interno, a Vale teve uma alta de 0,79%, impulsionada pela valorização do minério de ferro e perspectivas de estímulo na China.

Leia mais  Wall Street e Ibovespa em queda por aversão ao risco

Os bancos, como BB, Bradesco e Itaú Unibanco, também registraram ganhos. Por outro lado, a Petrobras enfrentou uma queda de 2,36% após uma redução inesperada nos preços da gasolina. A B3 e o setor varejista também tiveram quedas. A próxima semana traz a expectativa em relação às decisões do Copom e aos indicadores econômicos do Brasil.

Bolsa de Valores brasileira encerra em alta impulsionada por Vale e bancos, enquanto Petrobras sofre queda com corte no preço da gasolina

A Bolsa de Valores brasileira viveu momentos de indecisão ao longo desta quinta-feira, oscilando entre a estabilidade e pequenas variações.

No entanto, no final do dia, o mercado se decidiu e abraçou mais um dia de ganhos, mantendo o mês de junho com apenas uma derrota.

O desempenho positivo nas bolsas de Wall Street teve um impacto significativo, sendo impulsionado pela decisão do Federal Reserve (Fed) de manter a taxa de juros no mesmo patamar de maio, embora tenha sinalizado possíveis altas no futuro. Esse cenário resultou em uma queda do dólar em relação ao real.

Leia mais  Queda do petróleo prejudica Petrobras na Bolsa

No cenário interno, a mineradora Vale teve um desempenho indeciso ao longo do dia, mas ganhou impulso no final da sessão, fechando com alta de 0,79%. Essa valorização foi influenciada pelo aumento do preço do minério de ferro e pelas perspectivas de estímulo econômico na China, um importante mercado para a empresa.

Os bancos também tiveram um bom desempenho, já que pareciam estar decididos pela alta desde o início do dia. O Banco do Brasil (BB) registrou uma alta de 2,05%, o Bradesco subiu 0,30% e o Itaú Unibanco avançou 1,31%.

Por outro lado, a Petrobras enfrentou uma queda de 2,36% após uma redução inesperada nos preços da gasolina repassados às distribuidoras. Essa redução impactou negativamente as ações da estatal no mercado.

Outros destaques negativos do dia incluíram a B3, que caiu 3,35%, e o setor varejista, representado pelas ações do Magazine Luiza, com uma queda de 1,57%, e da Lojas Renner, com um recuo de 1,95%.

A próxima semana traz a expectativa em relação às decisões do Comitê de Política Monetária (Copom) e aos indicadores econômicos do Brasil, incluindo o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) de abril, que pode influenciar nas decisões de política monetária.

Leia mais  Ibovespa se aproxima dos 127 mil pontos com impulso de Wall Street

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Ibovespa recua no pré-feriado

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa abre com queda impulsionado por negativas de B3 e Vale

Paola Rocha Schwartz

Ibovespa cai e distribuição de JCP pelo BB: Confira o resumo do dia

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa cai com preocupações sobre inflação e novos líderes na Petrobras

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa abre em alta com impulsos de B3, Petrobras e bancos

Paola Rocha Schwartz

Dólar opera em queda e Ibovespa fecha em leve alta: confira o resumo do dia

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário