Guia do Investidor
Foto/Reprodução Folha de SP
Notícias

Charge sobre enchentes no RS causa indignação

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Uma charge publicada pela Folha de S.Paulo em 5 de maio de 2024, desenhada pelo cartunista Jean Galvão, foi amplamente criticada.
  • A ilustração mostrava uma família tentando se proteger no telhado de uma casa quase submersa pelas enchentes no Rio Grande do Sul.
  • A imagem continha uma fala onde uma criança dizia: “Não chora, vai alagar ainda mais”.
  • O deputado federal Daniel Freitas (PL-SC) classificou a charge como “canalha” e “de péssimo gosto”.
  • Internautas também condenaram a obra por insensibilidade ao sofrimento das famílias afetadas.
  • Jean Galvão pediu desculpas publicamente após a repercussão negativa.
  • O caso evidenciou a importância de tratar tragédias com sensibilidade e empatia, evitando minimizar a dor das vítimas.

Uma charge publicada pelo jornal Folha de S.Paulo no ultimo domingo (5), gerou uma enxurrada de críticas por parte de políticos e internautas. A ilustração, assinada pelo cartunista Jean Galvão, retratava uma família em cima do telhado de uma casa quase submersa pelas enchentes no Rio Grande do Sul. O pai, com um olhar aflito, buscava um possível resgate de helicóptero, enquanto uma das crianças, tentando confortar outra que aparentava estar triste, dizia: “Não chora, vai alagar ainda mais”.

Leia mais  Rio Grande do Sul produzirá 69,3% do arroz nacional em 2024, estima IBGE

A reação veio rápida. O deputado federal Daniel Freitas (PL-SC) classificou a charge como “canalha” e “de péssimo gosto”. Muitos internautas também se manifestaram, criticando a obra por sua insensibilidade diante da tragédia que atingiu inúmeras famílias na região. Houve um consenso entre os críticos de que a charge não respeitava o sofrimento das vítimas.

Diante das repercussões negativas, Galvão se desculpou publicamente por meio das redes sociais. No entanto, as críticas continuaram, reforçando que tragédias como as enchentes exigiam solidariedade e respeito, não ironia. A situação evidenciou como abordagens artísticas de eventos traumáticos precisam ser tratadas com cautela e empatia para evitar que agravem a dor daqueles que já sofrem.

Confira a charge alvo da polêmica

chargeFolha
Foto/Reprodução Folha de SP

Em seu perfil no Instagram nesta segunda-feira (6), Jean Galvão pediu desculpas aos que se ofenderam com o desenho. O artista disse que o intuito da charge não era fazer piada, mas, sim, provar uma reflexão.

“Tentei mostrar que, se esse choro pudesse ser medido, as lágrimas dela seriam muito mais volumosas do que qualquer quantidade de chuva que caiu sobre o Rio Grande do Sul, tamanha a dor que estão passando”.

Afirmou o cartunista.
Leia mais  Rombo nos cofres públicos: Governo registra déficit de R$ 45 bilhões

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

“Erro Petista”: Críticas a Lula por reativação da indústria naval

Paola Rocha Schwartz

Governo Lula estuda liberar “jogo do tigrinho”

Márcia Alves

Crise econômica no Governo Lula: um caminho sem saída?

Fernando Américo

Imposto seletivo reduz competitividade da mineração, diz IBRAM

Paola Rocha Schwartz

Depois de cortar R$ 25 bi, Lula libera R$ 22 bi para prefeituras

Márcia Alves

Lula já gastou R$ 30 milhões com móveis e reformas

Márcia Alves

Deixe seu comentário