Guia do Investidor
ETFs americanos 800x450 1
Bitcoin / Criptomoedas Notícias

ETFs de Bitcoin batem US$ 1 bilhão em volume, BlackRock lidera

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Volume recorde de negociação em ETFs de Bitcoin atinge US$ 1 bilhão, com BlackRock como destaque.

Em um marco histórico, o volume diário negociado em ETFs de Bitcoin ultrapassou US$ 1 bilhão, destacando a crescente aceitação dessa classe de ativos. A BlackRock liderou o pelotão, com seu iShares Bitcoin Trust movimentando US$ 341,2 milhões, seguido pelo Grayscale Bitcoin Trust e o fundo FBTC da Fidelity.

Enquanto isso, os ETFs à vista superaram o desempenho do GBTC pelo nono dia consecutivo, com a BlackRock e a Fidelity registrando grandes entradas. O sucesso desses fundos sinaliza uma mudança significativa no cenário financeiro, com mais investidores institucionais buscando exposição ao Bitcoin por meio de veículos tradicionais de investimento.

Volume recorde em ETFs de Bitcoin reflete crescente interesse institucional na criptomoeda

Em um acontecimento marcante para o mercado de criptomoedas, o volume diário negociado em fundos negociados em bolsa (ETFs) de Bitcoin ultrapassou a marca de US$ 1 bilhão, evidenciando o crescente interesse institucional nesse ativo digital. A liderança desse movimento ficou por conta da BlackRock, uma das maiores gestoras de ativos do mundo, com seu iShares Bitcoin Trust (IBIT) registrando um volume de negociação diário de US$ 341,2 milhões.

O analista da Bloomberg Intelligence, James Seyffart, descreveu o dia como um “dia de grande volume” para o IBIT da BlackRock. Essa marca histórica ocorre em meio a um contexto de aumento da adoção institucional do Bitcoin como uma classe de ativos legítima.

Enquanto isso, os ETFs de Bitcoin à vista continuam a superar o tradicional Grayscale Bitcoin Trust (GBTC) pelo nono dia consecutivo. A BlackRock e a Fidelity, em particular, registraram grandes entradas, com a Fidelity recebendo US$ 130 milhões em aportes. Essa tendência reflete a crescente preferência dos investidores por veículos de investimento mais eficientes e regulamentados para acessar o mercado de criptomoedas.

O sucesso desses ETFs indica uma mudança significativa no panorama financeiro, com mais investidores institucionais buscando exposição ao Bitcoin por meio de instrumentos financeiros tradicionais. Isso também pode indicar um aumento na confiança do mercado em relação à maturidade e à estabilidade do mercado de criptomoedas como um todo. Com grandes players como a BlackRock e a Fidelity liderando o caminho, o futuro dos ETFs de Bitcoin parece cada vez mais promissor.

Depois do ETF de Bitcoin, BlackRock otimista com ETF de Ethereum

Larry Fink, o renomado CEO da BlackRock, a maior gestora de ativos do mundo, demonstrou grande otimismo em relação ao lançamento de um ETF (Exchange-Traded Fund) baseado em Ethereum nos Estados Unidos. Essa declaração vem na sequência do sucesso notável do ETF de Bitcoin (IBIT) da BlackRock, que atingiu um impressionante volume de negociação de US$ 1,05 bilhão em sua estreia.

Em uma entrevista concedida à CNBC, Fink expressou seu entusiasmo pela segunda maior criptomoeda do mercado, Ethereum. Ele enxerga as criptomoedas como uma classe de ativos em crescimento, comparando o papel do Bitcoin ao do ouro ao longo da história. Fink destacou a limitação na quantidade de Bitcoin que pode ser criada, em contraste com o ouro, o que acrescenta valor ao ativo digital.

A BlackRock já havia dado passos significativos em direção à entrada no mercado de ETFs de criptomoedas. Em novembro do ano anterior, a empresa protocolou um pedido junto à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) para um ETF de Ethereum à vista, conhecido como “iShares Ethereum Trust”. A escolha da Coinbase Custody como custodiante para este ETF reflete a estratégia adotada para o ETF de Bitcoin.

De acordo com Eric Balchunas, analista de ETF da Bloomberg, existe uma probabilidade de 70% de que os ETFs de Ethereum sejam aprovados pela SEC até maio. O primeiro prazo de decisão sobre um pedido da Ark e 21Shares está programado para 23 de maio.

Enquanto isso, o mercado de criptomoedas continua a se destacar, com o Ethereum valorizando-se mais do que o Bitcoin nas últimas 24 horas, alcançando US$ 2.642, enquanto o preço do Bitcoin recuou para US$ 44.620. O entusiasmo de Larry Fink e o sucesso do ETF de Bitcoin aumentam as expectativas em relação ao futuro dos ETFs de criptomoedas nos EUA.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Donos da BraisCompany presos na Argentina após fugirem do Brasil

Fernando Américo

BlackRock lança BDR do ETF Bitcoin na B3

Fernando Américo

JPMorgan prevê Bitcoin a US$ 42 mil após halving em abril

Fernando Américo

Justiça do Rio “devolve” dinheiro a pirâmide financeira: entenda

Fernando Américo

Bitcoin: 90% dos endereços estão no lucro

Fernando Américo

Bitcoin atinge US$ 62.819 e memecoins dominam mercado

Fernando Américo

Deixe seu comentário